Política

Eleição para 2° biênio é antecipada e elege Adriano Galdino, após racha na base do Governo

Uma abertura de trabalhos com divergências dentro da bancada do Governo na Assembleia Legislativa. A votação só começou após "virada de mesa" de Tião Gomes.

Publicado em 01/02/2019 14:30 Atualizado em 25/11/2020 23:56
logo
Por Redação Portal T5
Eleição para 2° biênio é antecipada e elege Adriano Galdino, após racha na base do Governo

Após muita

polêmica, o deputado estadual Adriano Galdino (PSB) foi eleito presidente da

Assembleia Legislativa para os dois biênios. A eleição para Mesa

Diretora para presidir o 2° biênio foi antecipada para esta

sexta-feira (01), no entanto não foi tranquila como a votação do

primeiro biênio que também elegeu Galdino como presidente.

O eleito teve 23 contra 13 votos de Hervázio Bezerra (PSB) nome que tinha o aval do governador João Azevedo (PSB). Galdino que

foi chamado por Tião Gomes (Avante) para encabeçar a sua chapa.

Quando todos

aguardavam Tião como candidato a presidente ele “virou a mesa” e

pediu para Adriano Galdino ser o candidato que aceitou. Piorando o

clima dentro da bancada. A votação começou após as 14 horas sem

direito a pausa, mas com tempo para diálogo com a finalidade de

definir as chapas e as articulações.

Confira a chapa

eleita para presidir a Mesa Diretora no 2°biênio.

Presidente: Adriano Galdino

1º vice-presidente: Tião Gomes

2º vice-presidente: João Henrique

3º vice-presidente: Felipe Leitão

4º vice-presidente: Galego de Sousa

1º secretário: Nabor Wanderley

2º secretário: Bosco Carneiro

3º Secretário: Dra. Paula

4º secretário: Anderson Monteiro

1º suplente: Camila Toscano

2º suplente: Moacir Rodrigues

3º suplente: Caio Roberto

4º suplente: Wallber Virgulino

Discórdia

O deputado que

esquentou o clima da Casa de Epitácio Pessoa e tumultuou a votação

foi novamente Tião Gomes (Avante). Antes de começar a segunda

votação e o anúncio das chapas, o parlamentar revelou que segue na

bancada de apoio ao governo. Salientou sua fidelidade ao projeto e

ser admirador de João Azevedo e do ex-governador Ricardo Coutinho

(PSB), mas destacou que não será submisso. Disse que não votava em

Hervázio e que visando a harmonia na Casa decidiu que não iria

disputar a presidência com o socialista, mas que Adriano Galdino

deveria ser o nome e Gomes o seu vice para o segundo biênio. Assim

aconteceu. Adriano aceitou ser candidato também para presidir a Casa

nos dois biênios.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play