Brasil

Doleira da Lava Jato posta foto de tornozeleira e sapato Chanel

Em 2014, ela ganhou os holofotes tentando viajar para Milão, na Itália, com 200 mil euros escondidos na calcinha

Publicado em 07/08/2019 14:53 Atualizado em 18/11/2020 13:45
logo
Por Redação Portal T5
Doleira da Lava Jato posta foto de tornozeleira e sapato Chanel

Você talvez se lembre de Nelma Kodama. Ela foi condenada a 18 anos de prisão no âmbito da Lava Jato por lavagem de dinheiro, organização criminosa, evasão de divisas e corrupção ativa em 2014 e ganhou os holofotes tentando viajar para Milão, na Itália, com 200 mil euros escondidos na calcinha.

Desde que foi solta, em acordo após delação premiada, tem usado as redes sociais para retratar sua vida de ex-detenta e promover sua carreira de consultora de design, moda, informática e estratégia para empresas. Seu primeiro trabalho foi reformar uma clínica médica em São Paulo. Hoje, chamou novamente atenção ao postar uma foto com sua tornozeleira eletrônica, sapato Chanel e vestido vermelho em sua conta no Instagram.

A doleira se definiu como "a última grande dama do mercado" paralelo de dólares e usava codinomes como Greta Garbo e Cameron Diaz. Ainda presa, em 2015, declarou que o responsável pela corrupção no país seria "o sistema".

Na mesma ocasião, elogiou o então juiz Sergio Moro e cantou Roberto Carlos para definir sua relação com Alberto Youssef. Disse que viveu maritalmente com ele entre 2000 e 2009, e, erguendo os braços para o público, cantou uma música de Roberto Carlos, "Amada Amante".

"Tem até aquela música do Roberto Carlos Amada amante, Amada Amante?", disse, erguendo os braços. Alguns deputados a acompanharam. O presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB), a repreendeu: "Nós não estamos num teatro".

Em outubro do ano passado, anunciou estar escrevendo uma biografia e disse que quer apresentar um programa de TV.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play