Paraíba

Delegada chora ao comentar caso de mulher morta com 96 facadas

"A criança me chamou de tia e tentou me relatar o que havia acontecido, mas não conseguiu porque estava dopado", disse Vanderleia Gadi.

Publicado em 23/03/2021 12:02 Atualizado em 23/03/2021 13:01
logo
Por Redação Portal T5
Delegada chora ao comentar caso de mulher morta com 96 facadas

(Imagem: Reprodução / TV Tambaú)

A delegada Vanderleia Gadi se emocionou ao comentar o caso da mulher suspeita de desferir mais de 90 golpes da faca na companheira. O crime aconteceu no último sábado (20), no bairro de Gramame, em João Pessoa. Além de matar a mulher, a suspeita teria tentado envenenar a mãe da vítima e uma criança.

"Me deparei com uma situação que uma mulher não foi só assassinada, mas foi assassinada com mais de 96 facadas pela própria companheira. E eu estava lá quando o perito contou facada por facada até cansar e chegar ao número 96, aproximado. Então, é uma situação que realmente me chamou muito a atenção e que certamente vai nos marcar como pessoa e profissional", disse Gadi.

"No local, havia uma mãe despesperada, não só por ter perdido a filha como também por ter ouvido gritos de socorro desesperados dentro do quarto do casal. Além desta mãe, havia também uma criança, o sobrinho da vítima, de apenas 7 anos de idade, que também tentou me relatar depois o que havia ocorrido me chamando de 'tia'. Mas, ele não conseguiu porque estava dopado", complementou a delegada, chorando com o relato em coletiva à imprensa.

A acusada ficou em silêncio durante o interrogatório. O casal trabalhava como manicure em um salão de beleza e viviam juntos haia cinco anos. A suspeita tinha um mandado de prisão em aberto desde 2014, expedido pela justiça do Rio do Grande do Norte.

Leia também:

Envie sua sugestão de pauta para o Portal T5. Adicione nosso número no WhatsApp: (83) 9 9142-9330
Siga o Portal T5 no Facebook, Instagram e Twitter!

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar