Paraíba

CRM interdita eticamente Policlínica do Idoso em João Pessoa

Decisão impede médicos de trabalhar no local. Conselho denuncia estrutura precária.

Publicado em 22/10/2021 08:06 Atualizado em 22/10/2021 12:53
logo
Por Redação Portal T5
Trabalho médico foi suspenso na Policlínica do Idoso

Trabalho médico foi suspenso na Policlínica do Idoso (Imagem: Reprodução / Prefeitura de João Pessoa)

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) confirmou nesta sexta-feira (22), a interdição ética da Policlínica do Idoso em João Pessoa. De acordo com Bruno Leandro de Souza, chefe do Departamento de Fiscalização da instituição, a policlínica não possui condições mínimas de funcionamento. A Policlínica fica no bairro de Tambiá, região central da capital paraibana.

“Infelizmente não houve outra decisão a não ser a interdição do trabalho médico na Policlínica do Idoso. Tal medida extrema só foi necessária em razão do prazo de que demos sete dias para adequações. Mas, nenhuma mudança foi adotada em 30. O que existe dentro daquele ambiente é inclusive, a falta de torneiras para lavagem das mãos, aparelhos de pressão, estetoscópicos… Além disso, não há um responsável técnico”, exclamou.

A determinação decorre, inclusive, de uma vistoria realizada nesta quinta-feira (21). “A equipe do CRM-PB constatou que as inconformidades observadas na fiscalização do início do mês não foram corrigidas”, diz resumo encaminhado à imprensa pela instituição. Desta forma, os médicos da policlínica estão impedidos de prestar os serviços.

Ainda de acordo com Bruno Leandro, “diante disso esperamos que a entidade municipal tome as devidas medidas administrativas a fim de garantir com qualidade o atendimento da população”.

A policlínica está situada ao lado do Hospital Municipal Santa Isabel e oferece atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, nas especialidades médicas de angiologia, cardiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, geriatria, psiquiatria, reumatologia, neurologia, além de contar com equipe multiprofissional em outras áreas, como fisioterapia e psicologia.

"Conforme relatório de fiscalização do CRM-PB, a policlínica necessita de manutenção predial com urgência, visto que foram observadas, em vários setores, condições insalubres de atendimento, com grande quantidade de mofo, infiltrações, lavabos quebrados e sem condições de uso, janelas danificadas, oferecendo riscos à saúde dos profissionais e usuários. Também foi observada a falta de itens básicos nos consultórios médicos, como pia, toalha de papel, sabonete líquido, luva descartável, lençóis para as macas, estetoscópio, termômetro, otoscópio, negatoscópio, dentre outros. A unidade também não possui diretor técnico nomeado", informa o CRM em outro trecho do relatório.

Em nota, a secretaria de Saúde de João Pessoa comunicou que “em resposta a decisão do Conselho Regional de Medicina, em interditar os consultórios médicos da Policlínica Municipal da Pessoa Idosa, está adotando todas as providências cabíveis para que o trabalho médico em benefício da população atendida por esta policlínica possa retornar, no menor tempo possível”.

 


icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play