Paraíba

Criança era ameaçada com "ovo quente na boca" caso denunciasse abusos, na PB

Segundo a delegada Paula Monalisa, a própria mãe das crianças encobriam o abusos que o companheiro cometia contra elas

Publicado em 26/07/2021 18:30 Atualizado em 26/07/2021 19:03
logo
Por Carlos Rocha
Criança era ameaçada com "ovo quente na boca" caso denunciasse abusos, na PB

Criança era ameaçada com "ovo quente na boca" caso denunciasse abusos, na PB (Foto: Veinho Paparazzo/ RTC)

Um caso de muita repercussão chocou os moradores da cidade de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, nesta segunda-feira (26). Foi cumprido um mandado de prisão contra uma mãe acusada de encobrir abusos sexuais sofridos por quatro crianças, seus próprios filhos. A informação é da delegada Paula Monalisa.

De acordo com a delegada o suspeito de abusar sexualmente das crianças foi preso na cidade de Goianinha, no Rio Grande do Norte. Ele é casado com a mãe das crianças e, segundo elas, o autor dos abusos. Duas das crianças são filhos biológicos do acusado, as outras duas são enteadas, frutos de um relacionamento anterior da mãe.

Os supostos casos de abuso sexual foram denunciados após uma das vítimas confidenciar o crime para uma das tias, quando foi passar o réveillon na casa dela. Essa tia resolveu tomar providências e o caso passou a ser investigado. Além dos abusos sexuais, as acusações são por ameaça e violência física.

A delegada Paula Monalisa contou que, em depoimento, uma das crianças relatou que a mãe chegou a ameaçar colocar um ovo quente em sua boca caso ela contasse sobre os supostos abusos. A delegada mencionou ainda que a mãe chegou a ser ameaçada pelo companheiro.

"Essa mãe também sofria ameaças por parte dele, mas no dia em que a criança contou, ela chegou a nos dizer que ele não ameaçou mas ela resolveu não contar a ninguém, resolveu não denunciar porque disse que não teria acreditado naquilo que a filha dizia. Na época a criança tinha oito anos de idade, é a filha dela mais velha", disse a delegada.

A mulher preferiu ficar calada durante o depoimento e, segundo a delegada, deve ser encaminhada ao sistema penitenciário.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play