Concursos e Empregos

Como funciona o relatório de estágio?

O documento é uma forma de verificar se a jornada está sendo benéfica para ambas as partes do estágio

Publicado em 16/01/2021 14:01
logo
Por Redação Portal T5
Como funciona o relatório de estágio?

No Brasil, a Lei do Estágio nº 11.788/08 busca garantir os princípios existentes por trás da modalidade e esclarece as condições de contratação. Por isso, é requerida a exposição escrita ao final do semestre e, geralmente, também é parte da avaliação do aluno. Sempre recebo muitas dúvidas sobre esse assunto. 

A primeira função é justamente aferir se a empresa é séria e está proporcionando um ambiente rico de aprendizagem. A outra é voltada para a universidade, avaliando se estão formando profissionais com as características e habilidades requeridas pelo mercado.

Quando o estágio é curricular, aquele definido como projeto do curso, dentro da carga horária, ou seja, requisito para a aprovação e conquista do diploma, é preciso entregar um relatório de performance no fim do contrato. Contudo, independentemente do modelo, obrigatório ou não, a instituição de ensino ou até mesmo a parte concedente podem solicitar o documento. 

No caso da modalidade não compulsória, a intenção é acompanhar e avaliar os afazeres desenvolvidos pelo educando na corporação, a fim de verificar se são adequados e correlatos com o curso. Nas duas formas, a apresentação do registro é periódica, em prazo não superior a seis meses.

Como fazer o relatório? Primeiramente, vale deixar claro a inexistência de um modelo padrão. Em geral, cada instituição solicita de uma maneira, um relato formal dos processos e resultados desempenhados no período. De forma prática: escreva uma narração pessoal sobre a importância do ciclo em sua vida acadêmica; caracterize a corporação na qual estagiou; esclareça seus objetivos com a experiência; defina uma problemática para expor sua resolução, não se esquecendo de contextualizá-la; descreva suas atividades executadas; conclua com habilidades e interesses desenvolvidos e também o impacto disso para o empreendimento onde estagiou.

A exposição das tarefas é a parte mais importante. Afinal, deve abranger todas as funções: o que fez? Por que? Como? Quais equipamentos foram utilizados? Houve participação em projetos e cursos? Sendo assim, mostre de maneira direta as ideias principais e atribuições realizadas, ressaltando a aprendizagem, as dificuldades e facilidades. 

Esse material deve refletir a realidade da vivência do aluno na entidade. Por isso, é preciso ponderar com racionalidade as limitações e realizações. Nesse sentido, a sugestão é não deixar para fazer a exposição escrita nos últimos dias do serviço, mas construí-la ao longo do caminho.

Portanto, o estágio é uma maneira de disseminar a importância da educação e empregabilidade. Por meio da modalidade, quem atua nessa posição ganha maturidade, responsabilidade e até mesmo independência financeira para investir em si mesmo. Inclusive, muitas organizações já compreenderam a importância de ter esses jovens no quadro de colaboradores para garantir a inovação dos negócios. 

*Carlos Henrique Mencaci é presidente da Abres - Associação Brasileira de Estágios

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play