Paraíba

Cícero diz que desistência de vacinar adolescentes tem influência do MPF

Audiência com autoridades do município e o órgãos ministeriais deve ocorrer nesta segunda-feira (20).

Publicado em 20/09/2021 09:14 Atualizado em 20/09/2021 10:02
logo
Por Redação Portal T5
Prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP).

Prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP). (Foto: PMJP/Divulgação)

Após desistência da vacinação contra Covid-19 para adolescentes sem comorbidade em João Pessoa, o prefeito Cícero Lucena (PP) disse que espera imunizar esse público ainda nesta semana. Uma audiência com autoridades do município e o órgãos ministeriais deve ocorrer nesta segunda-feira (20).

Na última sexta-feira (17), a Secretaria de Saúde chegou a anunciar a aplicação de doses para menores de 18 anos. Em entrevista exibida pela TV Tambaú, o secretário Fábio Rocha criticou a suspensão da campanha para adolescentes anunciada pelo Ministério da Saúde e afirmou que João Pessoa não seguiria a recomendação do paraibano Marcelo Queiroga. A gestão municipal recuou e ainda não imunizou pessoas com 12 anos, sem comorbidades.

Segundo o prefeito, a decisão de voltar atrás teve interferência de órgãos ministeriais. "Eles querem que a gente termine 12+ com comorbidade e inicie a aplicação da terceira dose", disse.

Passaporte da vacina

Cícero confirmou que está em fase de elaboração a regra em que pessoas sem vacinação sejam barradas em ambientes públicos. “Nós estamos discutindo. Essa é uma questão sanitária que precisa ser determinada a restrição àqueles que não têm responsabilidade com a própria vida, mas não têm direito de ser irresponsáveis com a vida do próximo”, disse. Regra semelhante já está em vigor em Patos, no Sertão paraibano.

A vacinação contra Covid-19 de servidores do funcionalismo público também é uma das cobranças da gestão municipal.

Veja mais:

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play