Brasil

Candidato a vereador evangélico é flagrado masturbando homem em banheiro e vídeo viraliza

O vídeo teria sido gravado em um banheiro público na cidade de Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo

Publicado em 04/11/2020 20:15 Atualizado em 12/12/2020 05:06
logo
Por Redação Portal T5
Candidato a vereador evangélico é flagrado masturbando homem em banheiro e vídeo viraliza

Viraliza nas redes sociais, desde a última segunda-feira (2), principalmente na região de Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo, um vídeo atribuído ao candidato a vereador Marquinhos Marcelino de Madureira, mais conhecido como Marquinhos Madureira (Cidadania).

No material, o candidato, que é evangelico, surge supostamente se masturbando e aparentemente manipulando o genital de um outro homem que usava o mictório. O vídeo teria sido gravado em um banheiro público na cidade paulista. Confira Aqui

O caso ganhou repercussão do público evangélico, principalmente pelo apoio que Marquinhos teria recebido do pastor de uma importante denominação e também de um parlamentar da bancada evangélica.

Nas redes sociais, Marquinhos se manifestou apenas nesta quarta-feira (4). Ele publicou um texto em que não confirma e nem nega claramente que é ele quem aparece no vídeo. Ele menciona o julgamento das pessoas e diz que apenas Deus é "o supremo Juiz".

"Jesus disse-lhes: 'Quem acha que é diferente e não tem pecado, que atire a primeira pedra!'
Eles também mereciam pedradas, e hoje passados que são mais de dois mil anos todos nós as continuamos a merecer, mas também continuamos a pegar em pedras contra o outro, em vez de sermos instrumentos de misericórdia, Todos viemos do pó, ninguém é melhor que o outro. Somos todos iguais, dependentes do mesmo sangue derramado sobre a cruz que nos alcançou o perdão. Esta é uma verdade que deve ser repetida e gravada nas nossas mentes e corações, para não ser esquecida em nenhum momento Deixa para Deus, o supremo Juiz o juízo! A ti e a mim cabe a pacificação, a misericórdia, o amor, o perdão. É hora de refletir em nós o evangelho da paz e de tu e eu largarmos as pedras, estender a mão ao caído e, até carregá-lo se for necessário", escreve o rapaz.

Masturbar-se em lugares públicos é enquadrado no artigo 233 do código penal brasileiro. A pena correspondente é de detenção, de três meses a um ano, ou multa. Caso a pessoa se masturbe com a intenção de exibir-se para alguém sem o consentimento da outra parte, o ato pode ser considerado, então, importunação sexual. Neste caso, a pena é de reclusão de um a cinco anos, isso se o ato não constituir um crime mais grave.

Leia também: Candidato a vereador evangélico é flagrado masturbando homem em banheiro e vídeo viraliza

Polícia Civil apreende 28 kg de cocaína pura e 17 kg de maconha, na Zona Sul de João Pessoa

Ministério Público apura se negligência causou morte de idoso logo após alta no 'Trauminha'

Congresso derruba veto e desoneração da folha é prorrogada: veja como votou bancada paraibana

Contratos de escolas particulares devem prever cenários da pandemia para 2021

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play