Paraíba

Campina Grande tem 2º maior PIB entre as cidades do interior do NE

Levantamento verificou municípios com mais de 200 mil habitantes

Publicado em 11/10/2020 11:20
logo
Por Redação Portal T5
Campina Grande tem 2º maior PIB entre as cidades do interior do NE

Açude Velho, em Campina Grande
Açude Velho, em Campina Grande Foto: Reprodução / Google Maps

Comemorando 156 anos neste domingo (11), Campina Grande é uma das cidades mais desenvolvidas do interior do Nordeste. A Rainha da Borborema tem o 2º maior Produto Interno Bruto (PIB) entre os municípios com mais de 200 mil habitantes. 

O levantamento de 2017 mostra que o valor campinense, que foi de R$ 8,648 bilhões, ficaou abaixo apenas do registrado para Feira de Santana, na Bahia, de R$ 13,657 bilhões. A terceira colocada foi Caruaru, em Pernambuco, com R$ 6,877 bilhões.

As informações divulgadas pelo IBGE relevam que, tendo em vista todo o produto interno bruto da Paraíba, o PIB de Campina Grande teve participação de 14% no total, a segunda maior entre as cidades do estado. O município tem mantido essa colocação desde o início da série história, em 2002.

Contudo, no comparativo entre valores nominais do PIB, sem descontar a inflação dos anos considerados, o município tem perdido posições no cenário nordestino, se consideradas as capitais, cidades que fazem parte das regiões metropolitanas dessas e as de menor porte. Em 2002, ocupava a 13ª colocação, ao passo que em 2017 ficou na 17ª. Uma tendência similar foi observada no ranking nacional, em que passou do 114º para o 119º lugar, no mesmo período.

Em relação ao crescimento nominal do PIB, que não leva em consideração a inflação registrada ao longo dos anos, Campina Grande registrou variação positiva de 384,9%, de 2002 a 2017.

Embora tenha sido um pouco menor do que a alta verificada no valor estadual (389,45%), esse aumento ficou acima do constatado para a capital paraibana (375,3%), no mesmo intervalo.

Ainda segundo o PIB dos Municípios, o principal setor econômico campinense era o terciário que, com as atividades de comércio e serviços em geral, aumentou sua participação ao longo do período analisado, chegando a 46,5% do valor adicionado da economia da cidade, em 2017. O setor secundário, que envolve a indústria da transformação, ocupava a segunda posição, com participação de 20%, embora tenha apresentado queda frente aos resultados dos anos anteriores. Por sua vez, o setor primário, que envolve atividades de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, teve a menor participação dos segmentos, de 0,2%.

Já o PIB per capita de Campina Grande, que resulta da divisão do produto interno bruto pelo total estimado de habitantes, registrou alta nominal, sem o desconto da inflação, de 331,2%, de 2002 a 2017. Enquanto isso, o indicador estadual teve aumento nominal de 324,9%, ao passo que o da capital foi ainda menor, de 267,1%. Entretanto, como o indicador considera o tamanho da população para o cálculo, essas diferenças nos percentuais podem ser explicadas, em parte, pela menor taxa de crescimento populacional campinense (13,2%), se comparada à estadual (15,2%) e a de João Pessoa (31,1%).

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play