Paraíba

Barreira de Cabo Branco corre risco de desabar sobre pedestres, aponta TCU

O Tribunal garantiu que vai continuar acompanhando a situação da obra.

Publicado em 02/07/2019 06:43 Atualizado em 18/11/2020 18:17
logo
Por Redação Portal T5

Foto: Verinho Paparazzo/RTC

O Tribunal de Contas da União (TCU) constatou a possibilidade de desabamento na Barreira do Cabo Branco, em João Pessoa. De acordo com o órgão, o local “sofre com a erosão marinha, correndo risco de deslizamento, colocando em risco transeuntes”. 

O TCU informou, nessa segunda-feira (1º), que há pontos de deterioração avançada, mas ressalta que houve obras de pavimentação e drenagem, custeadas pela Prefeitura de João Pessoa, além de apontar que foram empenhados R$ 65 milhões em verbas federais, ainda não liberadas, para as obras no local. 

Na última semana, durante sessão realizada na Corte, ficou definido o encaminhamento das informações à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, que havia ingresso com o pedido para abertura do processo. O Tribunal garantiu que vai continuar acompanhando a situação da obra. 

Obras de drenagem - Também nessa segunda-feira, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), esteve nas imediações da barreira para inspecionar as obras de drenagem. Segundo a gestão, a rede consiste na implantação de 10 novos trechos de drenagem, que irão integrar a nova rede à já existente no entorno dos bairros Altiplano e Seixas.

“Essa intervenção é a mais importante na área continental da barreira por disciplinar a água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto já que o lançamento das águas pluviais vai ocorrer em dois pontos de emissão, que serão reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco”, relata a Secretaria de Comunicação Institucional da Capital.

Veja mais:

Interdições e pontos turísticos deteriorados deixam João Pessoa "fechada para visitas"

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar