Brasil

Auxílio emergencial: consulta pode ser feita pelos sites do Ministério da Cidadania e da Dataprev

Em vídeo, Pedro Guimarães, explicou sobre a operação de pagamento do auxílio emergencial

Publicado em 05/05/2020 16:23 Atualizado em 26/11/2020 20:53
logo
Por Redação Portal T5

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, explicou sobre a operação de pagamento do auxílio emergencial. Para o próximo pagamento serão feitos ajustes para evitar longas filas nas agências, aglomeração de pessoas e aplicativo congestionado. 

Guimarães disse que a expectativa de nesta terça-feira (5) é que 1,3 milhão de pessoas recebam o benefício via aplicativo. Ele explicou que 18,5 milhões de contas digitais foram criadas e 16,5 milhões de movimentações bancárias foram realizadas entre ontem e hoje. 

Os cidadãos que fizeram a solicitação do auxílio emergencial do governo federal podem consultar a situação dos seus requerimentos e, caso não tenha sido selecionado, saber o motivo da negação. Além do portal e do aplicativo da Caixa, os brasileiros poderão acompanhar, a partir de hoje (5), os seus pedidos por meio dos sites do Ministério da Cidadania e da Dataprev.

O objetivo é dar transparência aos procedimentos de análise, processamento, homologação e pagamento do benefício. Os requerentes poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos, como resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev e vice-versa, além da motivação da negativa do benefício. A análise da segunda solicitação também poderá ser conferida.

A Caixa divulgou nota, nesta terça-feira (5), para esclarecer que todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 14h, serão atendidas. Não é preciso madrugar nas filas, evitando, assim, períodos excessivos de espera e aglomerações.

Segundo o banco, todos os que chegam até as 14h, horário de fechamento das agências, são informados de que o atendimento será realizado na mesma data.

Além disso, a Caixa diz que intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas, de forma a dar celeridade com prestação de informações e geração de códigos (tokens) para a realização de saques, conforme o calendário de pagamento e a necessidade de se manter o distanciamento.

Agência Brasil

Cantor paraibano é vítima de estelionatários no Whatsapp: "Muito triste"

Autora de fake news sobre caixões vazios pode pegar 9 anos de prisão, diz delegado

Leia também: Imprensa divulga íntegra do depoimento de Sérgio Moro à Polícia Federal; confira

Siga o Instagram Facebook do Portal T5 e fique bem informado! 

Adicione o WhatsApp do Portal T5: (83) 9 9142-9330.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play