Paraíba

Ataques a religiões de matriz africana representam 75% dos casos de intolerância religiosa na PB

Em segundo lugar, cristãos representam 20% dos casos de intolerância no estado

Publicado em 13/12/2019 08:41 Atualizado em 27/11/2020 03:03
logo
Por Redação Portal T5

Festa de Iemanjá em Cabedelo neste ano Foto: Divulgação/Defensoria Pública da Paraíba

Retomada - Representantes da Defensoria Pública participaram no último sábado (8), em Cabedelo, do evento em homenagem a “Rainha do Mar”, Iemanjá. Há 10 anos a data não era festejada na cidade, depois que membros de religiões de matizes africanas sofreram atos de intolerância. Em 2019, seis casos de intolerância foram registrados na cidade. "Nós viemos aqui para lembrar que desrespeitar os direitos das pessoas de manterem as suas crenças religiosas é crime. Deus não tem dono. Deus não é propriedade minha, nem sua, mas de todos que o buscam de coração limpo”, disse a defensora Lycia Maria Pereira do Nascimento.

Veja também:

Homem é preso com anabolizantes, seringas e remédios em Mamanguape, diz PRF

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar