Brasil

Associação pede investigação de Bolsonaro por obstrução de Justiça

ABI alega que presidente teria cometido crime ao pegar ligações telefônicas na portaria de seu condomínio no Rio, no âmbito das investigações do assassinato de Marielle Franco

Publicado em 13/11/2019 13:18 Atualizado em 27/11/2020 04:25
logo
Por Redação Portal T5
Associação pede investigação de Bolsonaro por obstrução de Justiça

Foto: Reprodução/NBR

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) solicitou ao Supremo

Tribunal Federal (STF) a investigação do presidente da República,

Jair Bolsonaro, e seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ),

para apurar se os dois cometeram crime de obstrução de Justiça.

O pedido para que

ambos sejam alvo de inquérito tem relação com as investigações

do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson

Gomes, ocorrido em março de 2018, no Rio de Janeiro.

Bolsonaro confessou

ter obtido dados relativos a ligações realizadas pela portaria do

Condomínio Vivendas da Barra, onde tem casa, e as residências dos

condôminos.

"Nós

pegamos antes que fosse adulterado, pegamos lá toda a memória da

secretária eletrônica, que é guardada há mais de ano. A voz não

é minha", disse

o presidente.

Segundo

uma reportagem exibida no Jornal Nacional, o porteiro do condomínio

contou à polícia que, horas antes do assassinato de Marielle Franco

e de Anderson Gomes, o ex-policial Élcio Queiroz, suspeito de

participação no crime, teria dito que iria à casa 58, na qual

Bolsonaro morava.

"Revela-se ainda mais temerário o acesso protagonizado pelo presidente e pelo vereador aos elementos probatórios. A cadeia de custódia, cujo objetivo é justamente assegurar a idoneidade dos objetos e bens analisados pela perícia ou apreendidos pela autoridade policial, a fim de evitar qualquer tipo de dúvida quanto a sua origem e caminho percorrido durante a investigação criminal e o respectivo processo, resta abalada, sendo imprescindível uma ação das autoridades competentes para, além de preservar a idoneidade das investigações, apurar possíveis interferências dolosas", disse a ABI.

Leia também:

Polícia desarticula quadrilha envolvida em ataques a bancos e tráfico de drogas na Paraíba e Pernambuco

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play