Gente famosa

Após militar por tratamento precoce e contra máscaras, Cristina Mel é vacinada

O que hoje é um alerta e incentivo da artista para que os seguidores tomem a vacina, um dia já foi crítica em forma de canção

Publicado em 30/08/2021 18:32 Atualizado em 30/08/2021 20:55
logo
Por Carlos Rocha
Após vídeo pelo tratamento precoce e contra máscaras, Cristina Mel se vacina contra a Covid-19

Após vídeo pelo tratamento precoce e contra máscaras, Cristina Mel se vacina contra a Covid-19 (Foto: Reprodução/ YouTube - Instagram)

A cantora gospel Cristina Mel, que tem uma longa carreira na música, publicou, nesta segunda-feira (30) uma imagem nas redes sociais em que toma a vacina contra a Covid-19. A artista completou o ciclo de imunização tomando a segunda dose e comentou: "Mais um ciclo importante concluído com sucesso! Eu quero te incentivar a tomar as duas doses da vacina... Não só por vc, mas por todos aqueles que vc ama!
Valorize a vida! Valorize a ciência! É Deus quem capacita o homem a tantas descobertas importantes. Obgda SUS!"

O que hoje é um alerta e incentivo da artista para que os seguidores tomem a vacina, um dia já foi crítica em forma de canção. Em janeiro desse ano, Cristina, juntamente com um grupo de formadores de opinião, apareceu em um clipe de protesto ao uso de máscaras, em discurso afinado com a defesa do tratamento precoce, que não é reconhecido por cientistas como eficaz para tratamento da infecção por coronavírus.

Não foi apenas a postura da artista que mudou diante do avanço da pandemia. O Ministério da Saúde e até mesmo o presidente Jair Bolsonaro mudaram o tom em relação às vacinas e à ciência. Os gritos por hidroxicloroquina e contra vacina aos poucos foram se calando. Diferente do que era defendido oito meses atrás.

Em janeiro, nas imagens do clipe, todos aparecem cantando uma música e tirando as máscaras em forma de protesto. A letra da canção criticava medidas de isolamento e uso das máscaras. Havia também uma implícita defesa ao chamado "tratamento precoce", que o apresentador da Band News Luiz Megale apontou ter relação com o uso da hidroxicloroquina, muito defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, mesmo com ineficácia comprovada pela Organização Mundial da Saúde.

Vale ressaltar que, de acordo com a OMS, o Ministério da Saúde e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), importante referência mundial na área da saúde, todas as medidas básicas de prevenção da Covid-19 passam pela higiene pessoal, pela limpeza de objetos e superfícies e pelo isolamento ou distanciamento social.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play