Brasil

Alexandre de Moraes volta atrás e revoga censura de reportagens que citam Dias Toffoli

Matérias da revista "Crusoé" e do site "O Antagonista" relacionaram o presidente do STF com a Oderbrecht

Publicado em 18/04/2019 18:19 Atualizado em 18/11/2020 21:26
logo
Por Redação Portal T5
Alexandre de Moraes volta atrás e revoga censura de reportagens que citam Dias Toffoli

Reportagem publicada pela revista "Crusoé"
Reportagem publicada pela revista "Crusoé" Foto: Divulgação

O

ministro Alexandre de Moraes voltou atrás quanto à determinação de tirar do ar as reportagens da revista “Crusoé” e do site “O Antagonista”, que citam o presidente do Supremo Tribunal Federal

(STF), Dias Toffoli, como tendo relação indireta com a empreiteira

Oderbrecht.

A

decisão de censurar os veículos havia sido tomada na última

segunda (15), e acabou sendo revogada nesta quinta-feira (18). Moraes

tinha estabelecido uma multa de R$ 100 mil por dia, caso as matérias

não fossem tiradas do ar, além de mandar a Polícia Federal ouvir

os responsáveis pela revista e pelo site em 72 horas.

Segundo

a reportagem da “Crusoé”, publicada na quinta-feira (11) e

intitulada “O amigo do amigo do meu pai”, esse era o codinome

utilizado por Marcelo Oderbrecht e outros representantes da empresa

para se referirem a Toffoli.

Marcelo

teria revelado a identidade do codinome em razão de um pedido de

esclarecimento feito pela PF. A informação consta justamente nos

autos da Operação Lava Jato, documento no qual a reportagem se

baseou.

"Diante

do exposto, revogo a decisão anterior que determinou ao site O

Antagonista e a revista Crusoé a retirada da matéria intitulada 'O

amigo do amigo de meu pai’ dos respectivos ambientes virtuais”,

disse o ministro em um trecho do texto da decisão.

Leia também:

Cerca de 200 mil abelhas escaparam do incêndio em Notre-Dame

Bolsonaro diz que 'pequenas diferenças' com a imprensa devem ser deixadas de lado

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play