Paraíba

Acusado de mandar matar padrinhos no próprio casamento é condenado a 68 anos de prisão

Crime aconteceu em março de 2014. Nelsivan Marques de Carvalho encomendou a morte do casal por conta da disputa pelo controle de uma empresa, segundo a Justiça.

Publicado em 09/12/2019 22:03 Atualizado em 27/11/2020 03:15
logo
Por Redação Portal T5
Acusado de mandar matar padrinhos no próprio casamento é condenado a 68 anos de prisão

Foto: Marcos Vasconcelos/TV Borborema

O

empresário Nelsivan Marques de Carvalho, acusado de mandar matar um casal de padrinhos em seu próprio casamento, foi condenado nesta

segunda-feira (9) a 68 anos de prisão, em decisão lida pelo juiz

Horácio Ferreira de Melo, do 2º Tribunal do Júri, em Campina

Grande. O julgamento durou boa parte do dia.

O

crime aconteceu em março de 2014, também na cidade do Agreste da

Paraíba. Ao fim da festa de casamento de Nelsivan, Washington Luiz

Alves de Menezes e Lúcia Santana Pereira foram assassinados a tiros.

Segundo

a acusação, o crime foi encomendado e motivado em razão da disputa

pelo controle de uma empresa, da qual as vítimas e o acusado eram

sócios.

Nelsivan

estava preso desde a época do assassinato, aguardando julgamento.

Agora, ele deverá cumprir o resto da pena em regime fechado.

Seis

pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público à época, e além

do empresário, outras três também já foram julgadas. Franciclécio

de Fárias Rodrigues, que

teria sido o autor dos disparos,

foi condenado a 54 anos e seis meses de reclusão em regime

inicialmente fechado. Já

Gilmar

Barreto da Silva foi condenado a 37 anos e quatro meses de prisão,

enquanto

Samuel Alves da Silva terá

de

cumprir uma pena de 42 anos de reclusão.

Leia também:

Motociclista fica ferida ao tentar segurar filha que cochilava na garupa da moto, em JP

Polícia Militar prende dois suspeitos de tráfico de drogas em operações em João Pessoa

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play