Paraíba, segunda-feira, 15 de julho de 2019
30° C
Busca

Política

Política

General Heleno fala na Câmara sobre cocaína apreendida em avião

O ministro da Gabinete de Segurança Institucional falou sobre o episódio em que foram encontradas drogas em uma aeronave da Governo, na Espanha

Por Redação Portal T5

05h50

O ministro da Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General Augusto Heleno, prestou esclarecimentos à Câmara sobre a apreensão de trinta e nove quilos de cocaína em um avião da Comitiva Presidencial, na Espanha.

Heleno não escondeu o incômodo com o episódio - ocorrido no último dia 25 -, mas garantiu que o mesmo acontecerá novamente. "É um fato extremamente desagradável, e nós vamos cortar na carne. Nós não somos coniventes, nem somos cúmplices de uma atitude desse tipo".

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), todos os procedimentos de controle de acesso de passageiros e cargas às aeronaves estão sendo revistos.

Quanto às desconfianças lançadas por Carlos Bolsonaro sobre a atuação do GSI, Augusto Heleno afirmou que o filho do presidente é "traumatizado".

"Eu conheço Carlos. Ele é extremamente traumatizado pelo atentado que buscou mudar a realidade política do Brasil, o atentado a faca que o presidente recebeu. Naquela situação, Bolsonaro estava sob cuidado da PF", alegou o general.

O sargento da FAB, Manuel Silva Rodrigues, permanece preso em Sevilha, na Espanha. O Governo brasileiro pediu acesso à investigação que corre no país onde houve a apreensão para embasar o inquérito militar aqui no Brasil.

Já a defesa do sargento quer a extradição do sargento. Ao Ministério Público Militar, o advogado de Manuel Silva Rodrigues afirmou que a prisão tem o objetivo de prejudicar o presidente Jair Bolsonaro.

No e-mail, ao qual o SBT Brasil teve acesso, o advogado Carlos Alexandre Klomfahs afirma que há "evidências de ações clandestinas com o objetivo de, além de imputar crime grave ao acusado, prejudicar a imagem do Brasil e do Governo de Jair Bolsonaro". 

SBT