Paraíba, sexta-feira, 23 de agosto de 2019
30° C
Busca

Política

Política

'Aha uhu o Fachin é nosso', disse Deltan após encontro com o ministro do STF

Mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil e divulgadas nesta sexta-feira (5) pela revista Veja revelam o entusiasmo do procurador Deltan Dallagnol, chefe da Lava Jato em Curitiba

Por Redação Portal T5

09h39

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil e divulgadas nesta sexta-feira (5) pela revista Veja revelam o entusiasmo do procurador Deltan Dallagnol, chefe da Lava Jato em Curitiba, após encontro com o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

+ Estudo mostra que mundo precisa de 1,2 trilhão de novas árvores para conter o aquecimento global

De acordo com a revista, em 13 de julho de 2015, Deltan deixou uma reunião com Fachin e logo comentou o resultado da conversa com os demais procuradores da força-tarefa, por meio do aplicativo Telegram.

+ Polícia realiza buscas a integrante de grupo criminoso que matou PM

"Caros, conversei 45 m com o Fachin. Aha uhu o Fachin é nosso."
Conversas publicadas pelo site The Intercept Brasil desde o último dia 9 de junho têm relevado a relação próxima entre o então juiz Sergio Moro, hoje ministro de Jair Bolsonaro, e os procuradores da Lava Jato, entre eles Deltan. 
Segundo os diálogos, Moro sugere ao Ministério Público Federal trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobra a realização de novas operações, dá conselhos e pistas e antecipa ao menos uma decisão judicial.

+ Cidades de Santa Catarina registram temperaturas negativas e geada

O então juiz, segundo os diálogos, também propõe aos procuradores uma ação contra o que chamou de "showzinho" da defesa do ex-presidente Lula, sugere à força-tarefa melhorar o desempenho de uma procuradora durante interrogatórios e se posiciona contra investigações sobre o ex-presidente FHC na Lava Jato por temer que elas afetassem "alguém cujo apoio é importante".

+ Polícia da Espanha divulga novas fotos de cocaína apreendida com militar brasileiro

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo, que também analisou parte das mensagens, mostrou ainda que procuradores se articularam para proteger Moro e evitar que tensões entre ele e o STF paralisassem as investigações em 2016.

+ Idosos com mais de 100 anos se casam nos EUA

Segundo a legislação, é papel do juiz se manter imparcial diante da acusação e da defesa. Juízes que estão de alguma forma comprometidos com uma das partes devem se considerar suspeitos e, portanto, impedidos de julgar a ação. Quando isso acontece, o caso é enviado para outro magistrado.

Desde que vieram à tona as trocas de mensagens, tanto Deltan como Moro têm repetido que sempre agiram conforme a lei e que não podem garantir a veracidade dos diálogos divulgados pelo site The Intercept Brasil.

Leia Também:

+ Erick Jacquin conta como 'MasterChef' o salvou da falência e diz adorar popularidade

+ Polícia realiza buscas a integrante de grupo criminoso que matou PM

+ Camila Cabello e Shawn Mendes são flagrados juntos e reforçam suspeitas de namoro