Paraíba, segunda-feira, 20 de maio de 2019
30° C
Busca

Política

Política

Deputado Federal da Paraíba é "grampeado" e áudio envolve suposta troca de cargos por votos na Reforma da Previdência

Julian Lemos (PSL) acusa ter sido vítima de grampo ilegal e pedirá investigação à Polícia Federal pelo fato.

Por Redação Portal T5

16h51

O deputado federal pela Paraíba Paraíba, Julian Lemos (PSL-PB) é a principal manchete do jornal "O Globo", deste sábado (16). Segundo a matéria assinada pelo jornalista Bruno Abbud, o parlamentar teria sido flagrado, em uma ligação, falando sobre troca de cargos no Governo Federal por votos na Reforma da Previdência, que está em tramitação na Câmara Federal.

Na reportagem, que se baseia em um áudio gravado de 12 minutos de uma ligação entre Julian Lemos e o secretário-geral do PSL na Paraíba e assessor do Ministério do Turismo, Fábio Nóbrega Lopes, o deputado afirma que têm parlamentares exigindo e negociando cargos em troca de votar favoravelmente à Reforma, e que ele afirmaria que "vai conseguir três indicações". Ainda conforme a matéria, Fábio tem poderes para indicar nomes para postos de direção na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) da Paraíba e na sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Procurado pelo jornal, Julian Lemos disse que "o  áudio é crime. É uma violação gravíssima, uma agressão, um fato grave.". Ele afirmou que vai solicitar a uma investigação por parte da Polícia Federal, mas que já sabe de onde partiu, e que já está coletando informações para tomar providências.

Além disso, o parlamentar se defendeu afirmando que a gravação não traz nada que o comprometa, e que faz parte da "prerrogativa parlamentar” de indicar pessoas para cargos federais:

"Não existe nenhuma indicação ainda. Para o Incra, eu digo só que tenho uma coronel, eu tenho um nome que é um coronel que tem quatro graduações, fala dois idiomas, já foi secretário de estado, é um homem preparadíssimo, mas não vou te falar. Isso é uma informação que caso venha a se concretizar ele será nomeado. Foi uma conversa preliminar. Não existe oficialização de indicação. Se eu encher o saco, não quero m… nenhuma. Não fui eleito para isso. Agora, se vier para A tem que vir para B, normal. Isso faz parte da democracia. Só não vou trabalhar em ‘toma lá, dá cá’, porque não trabalho com isso.

Ouça o áudio vazado da conversa de Julian Lemos com Fábio Nóbrega: