quinta-feira, 21 de novembro de 2019
Busca

Política

Política

Operação da PF mira chefe da Lava Jato na Receita Federal

O principal alvo é Marco Aurélio da Silva Canal, supervisor nacional da Equipe Especial de Programação da Lava Jato. O grupo tem como o objetivo aplicar multas aos acusados por sonegação fiscal.

Por Redação Portal T5

09h03

ITALO NOGUEIRA
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (2), no Rio de Janeiro, a Operação Armeira, que tem como alvos auditores da Receita Federal suspeitos de extorquir dinheiro de investigados da Lava Jato.

O principal alvo é Marco Aurélio da Silva Canal, supervisor nacional da Equipe Especial de Programação da Lava Jato. O grupo tem como o objetivo aplicar multas aos acusados por sonegação fiscal.

Silva Canal foi citado pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), como o responsável pela produção de dossiês contra ele e sua mulher.
O juiz Marcelo Bretas expediu nove mandados de prisão preventiva, cinco de prisões temporárias e 39 de busca e apreensão.

A apuração sobre a extorsão começou quando o grupo abordou o delator Ricardo Siqueira Rodrigues, acusado de atuar na fraude a fundos de pensões. Bretas autorizou uma ação controlada que viabilizou o pagamento da propina, permitindo identificar detalhes do esquema dos suspeitos.

Leia Também:

+ Motociclista morre após colidir com animal solto na pista em Santa Rita

+ 'Gangue da marcha à ré' arromba loja de baterias na Grande João Pessoa

+ Cerca de 180 mil litros de água já foram usados pelos bombeiros para apagar incêndio de lixão na PB

+ Motorista suspeito de atropelar cinco pessoas na PB é considerado foragido

+ Ex-alunos se reúnem após 20 anos para relembrar época da escola