Paraíba, domingo, 18 de agosto de 2019
30° C
Busca

Política

Política

Após 7 dias de jejum, Daciolo faz 'live', critica pesquisas e diz que ficará no monte até dia 26

O candidato disse que descerá do monte no próximo dia 26, para participar do debate realizado pela Folha de S.Paulo, UOL e SBT

Por Carlos Rocha

21h13
Reprodução/ Facebook

O presidenciável Cabo Daciolo (PATRI) chegou ao sétimo dia de jejum e oração com uma pregação ao vivo no Facebook, feita no Monte das Oliveiras, em Campo Grande, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro.

"Existe um grupinho que tá do lado do comunismo e existe um grupinho que tá do lado do libera tudo. Nós somos escravos [disso]", disse o candidato apontando que apenas um "grande avivamento" pode salvar o país.

Ao falar do atentado contra Bolsonaro, Daciolo disse ter muitos pontos de divergência com o colega de bancada, como o fato de ser totalmente contra o armamento da população, contra as reformas da previdência e trabalhista e por não concordar com o nome de Paulo Guedes como nome forte para a economia. Mesmo com as diferenças, o deputado declarou que está orando pela recuperação de Bolsonaro.

Daciolo também criticou as pesquisas que mostram que o candidato tem 1% das intenções de votos. Ele encerrou a transmissão com hinos de louvor e citando a bíblia: "Conhecereis a verdade e ela te libertará".

A transmissão de Daciolo foi vista por mais de 69 mil pessoas e o candidato disse que descerá do monte no próximo dia 26, para participar do debate realizado pela Folha de S.Paulo, UOL e SBT. Com informações da Folhapress.