Paraíba, sábado, 17 de novembro de 2018
32° C
Busca

Política

Política

Deputado federal André Amaral afirma que o PROS vai ouvir todos os pré-candidatos a governo

"O PROS tem uma executiva com autonomia forte, e que vai pegar, vai ouvir cada uma dessas possibilidades de coligação para que seja decidido em executiva, mas nada decidido", contou.

Por Gracielle Araújo

16h20
Andre Amaral
Andre Amaral Foto: Reprodução / Veja

O parlamentar disse que a executiva procura um projeto que mais se assemelhe com o que o PROS acredita.“Queremos ver a Paraíba grande, queremos ver a Paraíba avançar”.

O deputado André Amaral (PROS) comentou sobre as notícias que estão circulando envolvendo uma suposta coligação proporcional. Nos bastidores da política, as especulações são de que o parlamentar estaria levando o PROS para a coligação envolvendo PSL, PSDC, e PRTB.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan FM, Amaral, falou sobre as possibilidades de coligação. “O PROS tem uma executiva com autonomia forte, e que vai pegar, vai ouvir cada uma dessas possibilidades de coligação para que seja decidido em executiva, mas nada decidido”, contou. 
O parlamentar ainda afirmou que vai ouvir todos os pré-candidatos a governo.  “O partido está disposto a ouvir, tem ouvido cada um dos pré-candidatos, sem preconceito”, contou.

O deputado também disse ao apresentador Guto Brandão que respeita a decisão da executiva estadual. “A gente respeita com toda certeza a vontade da executiva estadual do partido, que procura sem dúvida nenhuma, um projeto de Paraíba que mais se assemelhe com aquilo que o partido acredita”, comentou.
Ele também comentou que está analisando as coligações proporcionais “naturalmente se analisa também a conjuntura nas coligações proporcionais, mas nada decidido”, frisou.

O deputado ainda falou que o momento é de análise. "Estão analisando o  momento, vendo como o eleitor  irá se comportar nas urnas", contou.

Leia mais: Ricardo Coutinho e mais 10 governadores protestam contra Moro e denunciam perseguição a Lula

Em 12 meses, Brasil comercializou R$ 472,6 bilhões em imóveis