Paraíba, quarta-feira, 19 de setembro de 2018
19° C
Busca

Política

Política

Vereador diz que oposição quer politizar interdição do IPC, em João Pessoa

A interdição do local foi tratada como situação crítica de governabilidade na Paraíba.

Por Cristiano Sacramento

13h24 - Atualizado 13/03/2018 às 13h53
Luis Flávio (foto).
Luis Flávio (foto). Imagem: Reprodução / PMJP

A manhã na câmara dos vereadores de João Pessoa foi marcada por uma suntuosa troca de farpas entre vereadores da base do governo e opositores. Em determinado momento, os holofotes voltaram-se para Luis Flávio (PSDB) e Humberto Pontes (Avante). O assunto foi a interdição do Instituto de Polícia Científica (IPC) em João Pessoa, realizada pelo Ministério Público do Trabalho.

Nova Mesa Diretora do TRE-PB é empossada

Para Luis Flávio, a interdição do local corresponde a uma situação crítica na governabilidade do estado. “Nós apenas repercutimos um fato da cidade e João Pessoa que está afetando toda a Paraíba, que é o fechamento do principal Instituto de Polícia Científica. Eu aqui relatava no plenário o desconforto que presenciei ontem. Uma colega médica que teve que se descolar até campina grande, para que o corpo de sua filha fosse periciado”, disse.

Humberto Pontes (foto).
Humberto Pontes (foto). Imagem: Reprodução / Internet

É preciso que o governo do estado tome pra si a responsabilidade atendendo as exigências do Ministério do Trabalho. Peço que o governo se apresse e faça as alterações previstas”, completou.

Segundo Humberto Pontes, Luis está fazendo uso político do assunto. Humberto, inclusive, já esteve na direção do Gemol, que integra o IPC.

Ricardo Coutinho sobre suposta indireta a José Maranhão: “Tem gente de pouco caráter”

O problema é que aqui na câmara quiseram politizar o assunto. Vem os vereadores da base do prefeito achando até boa a situação”, avaliou.

A diferença é que o governador Ricardo Coutinho tem coragem de dizer o que realmente necessita tem que fazer a reforma. O governador assume, diferente do prefeito deles, que não tem coragem de assumir os erros e pra eles tudo tá correto, que a cidade, é a cidade modelo”, completou.

As declarações foram veiculadas na rádio 98 FM.