Paraíba, quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
26° C
Busca

Política

Política

Aprovação de Jair Bolsonaro sobe para 61%, aponta pesquisa da Ipsos

Cresce também avaliação positiva de Sérgio Moro; Michel Temer é o mais desaprovado

Por Redação Portal T5

12h53

Após o fim do segundo turno, a avaliação positiva à atuação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, cresceu 17 pontos percentuais. No Barômetro Político Estadão-Ipsos, realizado em outubro, Bolsonaro era aprovado por 44% dos entrevistados. Na última edição, com entrevistas coletadas em novembro, o percentual subiu para 61%. A desaprovação caiu de 52% para 30% no mesmo período.

Quem também passou a ser mais aprovado é Sérgio Moro. O ex-juiz federal aceitou o cargo de ministro da Justiça no governo Bolsonaro. De outubro para novembro, a avaliação positiva de Moro cresceu de 42% para 59%. No mesmo período, a desaprovação ao ex-juiz federal da lava Jato caiu de 44% para 31%.

“A melhora da imagem do presidente eleito e do agora Ministro Sergio Moro se dá pela natural retomada de otimismo com o resultado das eleições e pela nomeação do próprio Moro, ícone da agenda anticorrupção tão verbalizada por Bolsonaro e um dos fatores decisivos nas últimas eleições”, diz Danilo Cersosimo, diretor da Ipsos Public Affairs.

Com o fim da corrida presidencial, a aprovação a Fernando Haddad (PT), que era de 40% no mês da eleição, caiu para 31%. A desaprovação à atuação do ex-prefeito de São Paulo subiu de 55% para 62% de outubro para novembro. A avaliação a outros políticos tradicionais que foram candidatos à presidência no último pleito também variou negativamente no mesmo período. A desaprovação a Ciro Gomes foi de 62% para 65%; Geraldo Alckmin, de 70% para 74%; Marina Silva, de 73% para 74%.

Nomes novos em disputas política viram seus índices de aprovação aumentar após o fim das eleições. De outubro para novembro, a desaprovação a Guilherme Boulos caiu de 56% para 52%; Cabo Daciolo, de 56% a 46%, e João Amoedo, de 53% para 42%.

A Ipsos entrevistou 1.200 pessoas de 3 a 14 de novembro de 2018 em 72 cidades brasileiras das cinco regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais.

Leia Mais:

+ Futuros ministros mostram como vai ficar estrutura para Bolsonaro

+ Prazo de inscrição para concurso da Câmara de Campina Grande encerra nesta quinta (6)

+ Golfinho em extinção morre de fome por conta de lacre plástico