Paraíba, sexta-feira, 19 de janeiro de 2018
21° C
Busca

Política

Política

Bolsonaro é acusado de empregar vendedora de açaí como funcionária fantasma

O deputado negou a acusação.

Por Redação Portal T5

07h56 - Atualizado 12/01/2018 às 07h57

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) teria empregado uma vizinha como funcionária fantasma do político na Câmara dos Deputados. No papel, Walderice Santos da Conceição, de 49 anos, recebe o salário de R$ 1.351,46, No entanto, ela trabalha em um comércio de açaí na Vila Histórica de Mambucaba, que fica a 50 km do centro de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. É o que diz uma reportagem publicada pela “Folha de S. Paulo”.

A reportagem afirma que Walderice, mais conhecida como Wal pelos moradores da região, trabalha na mesma rua onde fica a casa de veraneio de Jair Bolsonaro. Vizinhos disseram que o marido dela presta serviços de caseiro para o deputado.

O deputado negou que Walderice seja uma funcionária fantasma. “Ela reporta a mim ou ao meu chefe de gabinete qualquer problema na região”, explicou. “Não tem uma vida constante nisso. É o tempo todo na rua? Não. Ela lê jornais, acompanha o que acontece”, completou.

Segundo a “Folha”, Walderice passou por uma “intensa mudança de cargos no gabinete” em 15 anos. “Em 2011 e 2012 ela alcançou alguns dos melhores cargos chegando ao topo no segundo semestre de 2012. A função, com salário que pode chegar a R$ 14,3 mil, é normalmente reservada a chefes de gabinete”, diz a matéria.