Paraíba, quarta-feira, 18 de setembro de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Operação Xeque-Mate

1º Batalhão da PM nega instalação de ar-condicionado em cela de Roberto Santiago

Informação de que o empresário teria direito à "regalia" foi divulgada nas redes sociais do deputado Wallber Virgolino

Por Redação Portal T5

22h32 - Atualizado 25/03/2019 às 22h34
Roberto Santiago
Roberto Santiago Foto: Divulgação / TJPB

O 1º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba (1º BPM) se pronunciou oficialmente, na noite desta segunda-feira (25), a respeito da possível instalação de um ar-condicionado na cela em que está Roberto Santiago, preso na última sexta-feira (23), em João Pessoa.

Aluno que fez ‘bricadeira’ sobre ataque à faculdade em CG será intimado para depoimento

A assessoria do 1º BPM negou que o empresário tenha direito à regalia. Segundo o comunicado, uma empresa realizou sim a instalação de um aparelho de ar-condicionado na unidade durante a semana, mas foi em uma sala do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), localizada em um pavimento superior àquela em que Santiago está recluso, em prisão preventiva.

A informação sobre o ar-condicionado na cela do empresário foi divulgada pelo deputado estadual Wallber Virgulino nesta segunda, em seu perfil do Instagram. Na postagem, ele reproduz uma mensagem de alguém que denuncia o suposto tratamento desigual oferecido aos presos do 1º BPM, fazendo menção a Roberto Santiago.

Confira a nota do batalhão na íntegra:

O comando do 1º Batalhão da Polícia Militar informa que não procede a

informação de que foi instalado ar-condicionado na cela do empresário
preso nesta unidade, conforme publicou e espalhou o deputado estadual
Walber Virgolino.

A única instalação de ar-condicionado feita no 1º Batalhão foi na sala do
PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência),
que fica em um pavimento superior ao da cela do preso citado na postagem
do deputado. Alguém viu o carro da empresa de instalação entrando na
unidade e passou para o deputado que seria para a cela do referido preso, o
que não corresponde com a verdade.

Tanto a denúncia falsa postada pelo deputado quanto a situação verdadeira
estão sendo relatadas aos senhores juiz auditor militar e comandante-geral
da Polícia Militar da Paraíba.

Importante destacar ao parlamentar de que o comando desta unidade é
inteiramente aberto e transparente para esclarecer – sempre que for
necessário – a essas e outras denúncias falsas que o deputado recebe de
pessoas mal-intencionadas ou mesmo de informantes desinformados,
evitando assim a propagação de assuntos falsos que maculam a imagem do
Batalhão e de seus integrantes.

1º Batalhão da Polícia Militar