Paraíba, terça-feira, 23 de julho de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Polícia

Delegada não descarta participação de Flordelis na morte do marido

Sem dar muitos detalhes, investigadora considerou várias possibilidades para o assassinato do pastor Anderson do Carmo

Por Carlos Rocha

13h23 - Atualizado 21/06/2019 às 14h57
Foto: Binho Dutra/ Divulgação

A delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSGI) informou que não está descartada a participação da deputada federal Flordelis (PSD) na morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. Nesta quinta-feira (20), um dos filhos da deputada afirmou aos investigadores que a mãe e três irmãs podem estar envolvidas no crime, que aconteceu no último domingo (16).

Leia Mais: Flordelis descarta traição como motivo do crime: “Estávamos muito bem”

“Não está esclarecida se a execução aconteceu daquela forma que foi narrada, se são só essas pessoas envolvidas, então, muita coisa ainda está indefinida. São muitas motivações possíveis, pode ser mais de uma. E não está comprovada a relação extraconjugal”, relatou a delegada.

Durante entrevista à imprensa no início da tarde desta sexta-feira (21), Bárbara Lomba destacou que familiares, inclusive a própria deputada Flordelis, devem comparecer em breve para prestarem depoimentos. Ela optou por não dar detalhes do andamento das investigações, mas destacou que considera todas as possibilidades.

Leia Mais: Filho diz suspeitar de participação da deputada Flordelis e de três irmãs na morte de pastor no RJ

Anderson do Carmo foi morto na garagem de casa, momentos após chegar com a esposa de um jantar. “De acordo com relatos de pessoas que estavam no local, a vítima chegou em casa e minutos depois estava trocando de roupa. [Em seguida], não se sabe porque, mas voltou ao carro”, quando foi assassinado, disse a delegada. “A deputada estava no terceiro andar quando ouviu os tiros”, compactuou.

No entanto, sobre outras possibilidades, como o da perseguição e da traição, Bárbara Lomba afirmou que ainda não escutou nada disso, a não ser na imprensa. “Esse relato de que estavam sendo perseguidos não está na delegacia. Isso foi falado para a imprensa, em entrevistas”, disse, e em seguida considerou que esses vazamentos atrapalham a investigação.

Leia Mais: Justiça determina prisão de filhos de deputada Flordelis por morte do pai

Um dos filhos da pastora e deputada federal Flordelis (PSD) afirmou, na quinta-feira (20), que uma das três irmãs suspeitas de envolvimento na morte do pai chegou a oferecer R$ 10 mil ao irmão Lucas dos Santos para matar Anderson do Carmo. Ainda de acordo com o jovem, Flordelis também participou da ação. A polícia segue investigando o crime.