Paraíba, sexta-feira, 23 de agosto de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Polícia

Operação contra milícia do Rio de Janeiro cumpre mandados na Paraíba e Pernambuco

Ações tem objetivo de identificar responsáveis pelo desabamento de dois prédios em Muzema no mês passado.

Por Dennison Vasconcelos

09h00 - Atualizado 02/05/2019 às 10h23
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Uma operação da Polícia Civil que investiga o desabamento de dois prédios em Muzema, no Rio de Janeiro, cumpre 20 mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (2). Além da capital fluminense, as ordens judiciais são cumpridas na Paraíba e Pernambuco.

Em contato com o Portal T5, a delegada Adriana Belém, da Polícia Civil do Rio de Janeiro, confirmou que uma delegacia da Paraíba está em apoio ao cumprimento dos mandados, mas disse não poder informar o local da operação para não atrapalhar a ação dos agentes. A polícia ainda investiga se os suspeitos também possuem apartamentos em outras regiões do Rio e em estados do Nordeste.

+ Morre paraibana internada após desabamento de prédios no Rio de Janeiro

Recompensas são oferecidas a quem oferecer informações dos suspeitos.
Recompensas são oferecidas a quem oferecer informações dos suspeitos. Foto: Divulgação

A tragédia que deixou 24 mortos no dia 12 de abril tem como principais suspeitos integrantes de grupo de milicianos. No dia 19 de abril, o Portal T5 divulgou que o proprietário dos prédios pode ter fugido para Paraíba ou Pernambuco. Veja a reportagem.

De acordo com a polícia, o objetivo da ação realizada nesta quinta é encontrar documentos, computadores e materiais que ajudem a chegar aos três homens responsáveis pela construção e venda dos apartamentos dos dois prédios que desabaram na comunidade no mês passado.

Veja também: + Vítimas em Muzema dispensam ajuda por medo de milícia

Os suspeitos são José Bezerra de Lima, conhecido como Zé do Rolo, Renato Siqueira Ribeiro e Rafael Gomes da Costa, que já tiveram a prisão temporária decretada pela justiça e estão foragidos.

+ Polícia oferece recompensa por responsáveis pelo desabamento no Rio; suspeitos podem estar na PB