Paraíba, domingo, 21 de julho de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Polícia

Polícia trata morte de professor como latrocínio, diz delegado

“É possível sim que uma pessoa só tenha cometido o crime”, declarou.

Por Redação Portal T5

12h21 - Atualizado 09/04/2019 às 12h25
José Alves Dionísio
José Alves Dionísio Foto: Reprodução / TV Tambaú

Estamos trabalhando para encontrar o máximo de indícios possíveis”. A declaração do delegado Aldroville Grisi sobre a morte do professor José Alves Dionísio, de 62 anos, encontrado direciona que o trabalho da polícia se concentra em identificar a principal causa do crime. O corpo de José Alves Dionísio foi encontrado em um canavial na cidade de Santa Rita, Grande João Pessoa.

A linha de investigação inicial da Polícia Civil é de que José tenha sido vítima de um latrocínio. “É possível sim que uma pessoa só tenha cometido o crime, mas, não descartamos a hipótese que mais de uma pessoa pode ter cometido o crime. Estamos procurando uma causa técnica”, afirmou.

Além de docente, José Dionísio também era assessor pedagógico da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). “O que me chama atenção é que ele é uma pessoa distinta. Muito conhecida, não tinha inimigos, dívidas e nada que a gente possa desconfiar”, completou.

O sepultamento do corpo aconteceu no Cemitério Santa Catarina, no bairro dos Estados,também na capital. Conforme o delegado, “a polícia não pode fechar os olhos ela deve estar atenta a todos os fatos”.

Leia mais: Operação do Exército fiscaliza estabelecimentos de armas e munições na Paraíba

Jovem é assassinado com 19 tiros em Bayeux; alvo do crime era o irmão, diz polícia

Vídeo: vigilante atira contra suspeitos e impede assalto em Campina Grande

Igreja Católica divulga programação da Semana Santa em João Pessoa

Siga nosso Instagram Facebook e fique bem informado!