Paraíba, terça-feira, 25 de junho de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Polícia

Soldado paraibano repassava informações privilegiadas a traficante de drogas, aponta investigação

Diz o texto do DOE que o militar foi associado da quadrilha comandada pelo conhecido traficante de drogas “Marcos Aleijado”.

Por Redação Portal T5

09h22

O Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 5 de janeiro, e publicado nesta terça-feira (08), trouxe a comunicação da exclusão de um soldado da Polícia Militar "por não congregar a capacidade para permanecer integrando as fileiras" da PM.

Os fatos contra o militar foram analisados em Processo Administrativo Disciplinar e apontam que ele teve envolvimento e participação em organização criminosa ligada ao tráfico de entorpecentes.

+ Cabo da PM é expulso por estar embriagado e tentar matar duas pessoas

Ele responde à Ação Penal na 2ª Vara da Comarca de Cajazeiras-PB, após denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual, por "agir deliberadamente com a finalidade de praticar o tráfico de entorpecentes na região de Cajazeiras e cidades adjacentes, assim como em todo Estado da Paraíba”. Diz o texto que o militar foi associado da quadrilha comandada pelo conhecido traficante de drogas “Marcos Aleijado”.

+ João Azevêdo nomeia novo diretor do Instituto de Polícia Científica

Conforme o DOE, “o soldado era integrante participativo da organização criminosa, aproveitando-se, inclusive, da sua condição de policial militar para passar informações privilegiadas à quadrilha sobre a prisão de integrantes da mesma, bem como liberando veículos apreendidos da mesma, e ainda, garantindo a segurança do chefe da orcrim”.

+ Principal avenida de João Pessoa é alvo de criminosos; PM afirma reforço em efetivo

O documento finaliza dizendo que “ante as constatações desfavoráveis ao referido militar, verificadas nos autos do processo administrativo, conclui-se que o mesmo agiu em desacordo com os preceitos disciplinares, legais, morais e éticos da corporação, servindo de um péssimo exemplo perante os dignos homens e mulheres da Polícia Militar”.

+ Máscaras de Fábio Assunção já são vendidas no comércio para o carnaval

Assim, o coronel Euller Chaves, comandante-geral da PMPB, determina que o comandante da 5ª CPTran, proceda as apreensões, quando couber, de materiais que estejam de posse do militar, como também, dos objetos da caserna, identidade militar e outros pertences.

Clique AQUI e veja o Diário Oficial.