Paraíba, quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
21° C
Busca

Paraíba

Polícia

Em João Pessoa, polícia apreende R$ 30 mil em anabolizantes; dois foram presos

Um dos suspeitos seria o responsável por comercializar a mercadoria e o outro é apontado como o comprador

Por Carlos Rocha

22h00 - Atualizado 19/07/2018 às 05h18
Reprodução

Dois homens foram presos e cerca de 30 mil reais em anabolizantes apreendidos nesta quarta-feira (18), em João Pessoa. Um dos suspeitos seria o responsável por comercializar a mercadoria e o outro é apontado como o comprador.

A encomenda, que veio do Paraguai, seria entregue no endereço de um dos detidos. O suposto responsável pela venda foi preso em um shopping no bairro de Manaíra. Já o outro, foi capturado em casa, no endereço onde os produtos seriam entregues.

Eles foram encaminhados à sede da Polícia Federal, em Cabedelo.

Anabolizantes

Os anabolizantes são hormônios sintéticos fabricados a partir do hormônio sexual masculino, a testosterona. A droga deveria ser usada para tratar disfunções hormonais ou desgaste muscular, mas acabou ficando conhecida por aumentar o tamanho dos músculos, a força física e a resistência.

Eles são vendidos em forma de comprimidos, cápsulas ou injeções. Atletas, fisioculturistas e pessoas que buscam redução da gordura corporal acabam fazendo uso dos anabolizantes de forma indevida, alertam os médicos.

Controle

A venda de anabolizantes no Brasil não é totalmente ilegal, mas há restrições. Segundo uma lei federal de 2000, farmácias e drogarias podem comercializar o produto, mas somente sob prescrição médica com retenção da receita.

Pelas regras da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), os estabelecimentos que não cumprem a legislação podem pagar multa de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão e perder o alvará sanitário. A pena para quem falsificar, corromper ou adulteral produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais pode, ainda, ser preso de 10 a 15 anos.