Paraíba, quarta-feira, 18 de setembro de 2019
30° C
Busca

Portal T5

Polícia

Após confessar, suspeito de matar namorada muda versão e acusa polícia de tortura

Ele disse em audiência de custódia que confessou o crime após ter sido torturado

Por Carlos Rocha

23h29

A justiça manteve a prisão do suspeito de matar a namorada no bairro do Roger, na madrugada desta terça (25). Na tarde desta quarta (26) durante audiência de custódia o rapaz mudou o depoimento e diz que foi torturado para poder confessar o crime.

No Fórum Criminal o suspeito voltou a negar que praticou homicídio. Na presença do advogado de defesa e de representante do Ministério Público ele afirmou ao juiz que foi torturado na delegacia de homicídios João Pessoa e que por isso assumiu ter matado Gisele.

"Botaram um saco na cabeça e ainda levei algumas tapas", disse ao juiz.

Em um vídeo divulgado pelo delegado do caso, o suspeito mudou a versão do primeiro depoimento, logo depois que a perícia apontou que a namorada dele havia sido morta por asfixia.

"Aquele vídeo ali só foi feito depois que já foi meu segundo depoimento", afirmou ao ser questionado pelo juiz.

Além do crime de homicídio o rapaz foi indiciado por furto. As acusações contra a polícia e os argumentos usados por ele não foram suficientes para livrá-lo da prisão preventiva. Ele foi levado para o presídio do Róger.