quarta-feira, 21 de outubro de 2020
Busca

Paraíba

Paraíba

Veja os detalhes da usina que Bolsonaro inaugura hoje no Sertão da Paraíba

A terceira fase do projeto de energia solar na cidade de Coremas/PB será conectada à rede e irá fornecer energia elétrica equivalente ao consumo de 55 mil brasileiros.

Por Redação Portal T5

08h26

Uma colaboração singular entre a Nordic Power Partners e parceiros regionais está próxima de finalização. A terceira fase do projeto de energia solar na cidade de Coremas/PB será conectada à rede e irá fornecer energia elétrica equivalente ao consumo de 55 mil brasileiros, contribuindo para a redução de 450 mil toneladas de emissões de gases de efeito estufa durante a sua operação e para o desenvolvimento local.

Nesta quinta-feira (17), o presidente da República, Jair Bolsonaro, irá visitar o complexo solar Coremas e vai conhecer de perto o sucesso da colaboração entre Brasil e Dinamarca. A usina é o resultado de uma parceria firmada entre a Nordic Power Partners e a desenvolvedora brasileira Rio Alto Energia. O investimento total do projeto foi de R$ 482 milhões, contando com R$ 287 milhões do Banco do Nordeste e R$ 195 milhões da empresa dinamarquesa.

Durante a fase de construção, múltiplas ações foram implementadas pela Nordic Power Partners para apoiar a comunidade local, das quais se destacam: treinamento profissional de mais de 150 membros das comunidades quilombolas locais; construção de dois poços de água para aumentar a segurança hídrica nas comunidades Mãe d’Água e Cruz Tereza; e finalização da Capela São José, usada pela comunidade quilombola Cruz Tereza como salão comunitário.

Considerando os impactos da recente pandemia de Covid-19 na região, a Nordic Power Partners também doou 540 cestas de alimentos para as famílias afetadas e suprimentos médicos para hospitais e clínicas locais, incluindo cinco mil máscaras cirúrgicas e cinco oxímetros.

“Nosso projeto em Coremas contribui para reduzir o aquecimento global ao mesmo tempo que promove o desenvolvimento do município. O Brasil é um país prioritário para nossa empresa e temos novos investimentos planejados para Pernambuco, Bahia e Paraíba.” disse Jens-Peter Zink, diretor da Nordic Power Partners.

Durante o pico da construção o projeto empregou mais de 500 pessoas, das quais 95% provenientes das comunidades locais em Coremas. Vários negócios também foram beneficiados durante o período de construção, estando encarregados de serviços tais como engenharia, TI, transporte e alimentação, ao longo de dois anos. As obras do Complexo Solar Coremas foram realizadas pelas empresas de construção WEG e EPC. Assessoria