sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
Busca

Paraíba

Paraíba

Venezuelanos refugiados recebem visita de profissionais de saúde e Funai nesta sexta (14)

O Ministério Público Federal (MPF) intermediará as ações conforme as necessidades prioritárias dos refugiados, como saúde e habitação.

Por Dennison Vasconcelos

09h41 - Atualizado 14/02/2020 às 10h29
Visita da Funai e presentantes de órgãos de saúde de João Pessoa em vila de venezuelanos refugiados
Visita da Funai e presentantes de órgãos de saúde de João Pessoa em vila de venezuelanos refugiados Foto: Pollyana Sorrentino/RTC

Os venezuelanos refugiados encontrados em situação de vulnerabilidade socioeconômica em João Pessoa receberam nesta sexta-feira (14) a visita de profissionais de saúde, assistência social, representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e indígenas potiguaras e tabajaras. O grupo encontrado nesta semana em uma vila no bairro do Roger foi identificado como de origem indígena.

O Ministério Público Federal (MPF) intermediará as ações conforme as necessidades prioritárias dos refugiados, como saúde e habitação.

Na última terça-feira (11), cerca de 65 pessoas foram socorridas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Secretaria de Saúde e Conselho Tutelar. Segundo moradores vizinhos, o último grupo chegou à cidade com sinais de doença. Veja: Em crise, venezuelanos refugiados pedem socorro em João Pessoa

Rafael Rattia está com a família há menos de dois meses na Paraíba
Rafael Rattia está com a família há menos de dois meses na Paraíba Foto: Pollyana Sorrentino/RTC

Durante a visita, os órgãos verificaram que a maioria do grupo vive da renda obtida de doações ofertadas em sinais de trânsito da cidade. O dinheiro é destinado para o pagamento do aluguel de R$ 400 em pequenas casas de quatro cômodos.

Um dos moradores da vila é o venezuelano Rafael Rattia, 27 anos. Ao entrar no Brasil com a família, o refugiado passou por Roraima, Amazonas, Maranhão e Ceará, antes de chegar à Paraíba, há pouco mais de dois meses.

No hospital - Dez crianças venezuelanas foram internadas no Hospital Municipal Valentina, em João Pessoa. Entre os pacientes, duas crianças estão na unidade de terapia intensiva (UTI). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os filhos de venezuelanos refugiados atendidos têm entre um mês de vida e oito anos.

Durante o socorro aos doentes, um dos médicos informou ao Portal T5 que aproximadamente 15 crianças foram diagnosticadas com desnutrição, diarreia e pneumonia. Oito ambulâncias foram utilizadas para atendimento e remoção dos pacientes ao hospital.

Com colaboração de Pollyana Sorrentino, da TV Tambaú