segunda-feira, 25 de maio de 2020
Busca

Paraíba

Paraíba

Mulher trans morre após aplicar silicone industrial em clínica clandestina na capital

Segundo o hospital, vítima chegou entubada na unidade.

Por Redação Portal T5

17h50 - Atualizado 05/02/2020 às 18h15
Maísa Andrade não resistiu e morreu nesta quarta-feira
Maísa Andrade não resistiu e morreu nesta quarta-feira Foto: Reprodução / Facebook

Uma mulher transexual de 34 anos morreu nesta quarta-feira (5), no hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, após ter silicone industrial aplicado no corpo. O procedimento teria acontecido em uma clínica clandestina no bairro do Varadouro, no centro da capital.

Segundo o diretor-geral da unidade hospitalar – pra onde Maísa Andrade foi socorrida - foi encontrada alta quantidade de silicone industrial no corpo da vítima. A aplicação teria acontecido na região da perna.

Laercio Braganti acredita que aconteceu auto injeção. “Isso provocou um processo de gravíssimo embolia pulmonar maciça por este produto que é extremamente tóxico”, afirmou.

Ainda segundo o dirigente, a vítima já chegou entubada e com ventilação assistida. “Em todos os casos que há aplicação desta substância, há forte índice de morte”, completou.

O corpo de Maísa foi liberado por volta das 17h40 e até o fechamento desta matéria seguia no hospital. Parentes da vítima são aguardados.

A página no Facebook do Movimento em Defesa dos Direitos Humanos LGBT de Cajazeiras-PB publicou uma nota de falecimento sobre o incidente.

Leia também: Suspeito de matar a própria mãe a facadas é preso no Sertão da Paraíba

+ Na PB: polícia apreende carreta roubada em Pernambuco

Unifacisa perde por 91 a 71 e quebra ciclo de derrotas do São José Basquete, no NBB

Companhia aérea se pronuncia sobre cancelamento de voo do Botafogo-PB; veja

Siga nosso Instagram Facebook e fique bem informado! 

Adicione o WhatsApp do Portal T5: (83) 9 9142-9330.