sábado, 28 de novembro de 2020
Busca

Paraíba

Paraíba

"A vacina tem que ser contemplada independente da origem", diz secretário de saúde da PB após decisão de Bolsonaro

O presidente anunciou que não irá mais aderir as doses de CoronaVac

Por Redação Portal T5

09h51

O Governo Federal anunciou que não deve mais aderir 46 milhões de doses da CoronaVac. O Secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou que a aquisição da vacina é fundamental para a população e que a medida deve ser adotada independentemente do local de origem. 

"Primeiramente é preciso entender que ainda não existe nenhuma vacina pronta. Elas estão na fase três. É necessária a homologação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e leva no mínimo dois meses para o registro que permite que a população tenha acesso", explicou o secretário ao Portal T5.

"Esperamos que o presidente compre a vacina que estiver disponível com o registro da Anvisa comprovando a eficácia. O que interessa ao Estado é que a vacina esteja disponível independentemente da origem", pontou.

Nesta semana, antes do anúncio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, reuniu-se com com governadores dos estados brasileiros para elaborar o plano de imunização. No entanto, o presidente desistiu da aquisição e atribuiu o produto ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB): "A vacina chinesa de João Dória".

Leia também:

UFPB anuncia retomada de atividades

Áreas de seca aumentam na Paraíba

"Vacina não é de direita ou de esquerda", diz governador da PB sobre decisão de Bolsonaro

Diplomas e certificados devem ser emitidos on-line para alunos de escolas públicas da PB