segunda-feira, 09 de dezembro de 2019
Busca

Paraíba

Paraíba

150 tartarugas foram encontradas mortas na PB no primeiro semestre de 2019

Dentro de alguns animais foram encontrados sacos plásticos e até mesmo teclas de computador, revelou a ONG Guajiru

Por Carlos Rocha

13h46
Foto: Divulgação/ONG Tartarugas Urbanas Guajiru

Cerca de 150 tartarugas foram encontradas mortas no litoral da Paraíba somente esse ano. A maioria dos casos tem relação com o lixo que é descartado nas areias da orla do Estado. O repórter Everton Correia, da RTC, foi até ONG Guajiru mostrar o trabalho dos voluntários que lutam para mudar essa realidade.

O litoral paraibano, apesar da beleza, é o mesmo cenário onde voluntários lutam para garantir o direito à vida das tartarugas marinhas que estão ameaçadas pelo lixo. A ONG Guariju desenvolve um trabalho para conscientizar as pessoas a fim de garantir a vida desses animais.

"A gente trabalha monitorando todos os dias onde existem os ninhos de tartarugas, a gente procura também os animais que são encontrados encalhados, debilitados e fazemos um trabalho de recuperação desses animais", afirmou Roberto Aragão, presidente da ONG Guajiru.

No início do ano até agora 150 tartarugas foram encontradas mortas somente no litoral da Paraíba. Esse é um dado da Superintendência de Administração do Meio Ambiente. Segundo os dados, 46 dessas tartarugas foram encontradas pela associação Guajiru, que faz o monitoramento de 8 km da extensão do litoral da Paraíba.

De acordo com a ONG, toda vez que uma tartaruga é encontrada, ela é periciada e dentro de alguns animais são encontrados sacos plásticos. Até mesmo uma tecla de computador foi encontrada dentro dos animais necropsiados por profissionais da Guajiru.

O grupo trabalha desenvolvendo atividades de conscientização à população, além da recuperação dos animais. Os arquivos da ONG Guajiru comprovam que as mortes das tartarugas, muitas vezes, tem relação com a ação do homem. A equipe da associação é composta por voluntários e dois deles são biólogos. Todos acreditam que juntos é possível mudar essa realidade.

Confira!