Paraíba, segunda-feira, 15 de julho de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Criança de 7 anos era acorrentada e torturada pela mãe, na Paraíba

A mulher usava um fio para agredir a criança, inclusive nos testículos. O menino também era queimado com velas.

Por Redação Portal T5

12h41 - Atualizado 11/07/2019 às 12h52

Uma criança de 7 anos era torturada pela própria mãe na cidade de Boqueirão, na região do Cariri da Paraíba. O caso foi levado ao conhecimento da Polícia Civil, que está investigando o caso e tratando como “homicídio tentado”.

+ Jovens são retirados de trem e obrigados a fazer sexo oral em estação no Rio

“A criança estava sendo agredida e violentada por parte da sua mãe. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Militar e na residência da criança foi constatado que ela estava com diversas agressões e em estado de desnutrição”, explicou o delegado Iasley Almeida.

+ Câmeras flagram desabamento de prédio em João Pessoa; assista

Na noite desta quarta-feira (10), o menino foi socorrido inicialmente para o Hospital da Criança e depois transferido para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

+ Jovem de 18 anos suspeito de assaltos é assassinado a tiros em João Pessoa

Além dos maus-tratos, a Polícia Civil vai apurar “a tentativa de homicídio qualificado pela tortura”. “A mãe da criança a agredia constantemente, amarrando-a pelos pés, torturando-a psicologicamente, omitindo a alimentação devida e queimando a criança com uma vela. Ela a agredia com um fio nos testículos, mostrando claramente a sua intenção deliberada de tentar um mal maior que seria sua morte”, relatou o delegado.

O boletim médico do Trauma informa que ele deu entrada às 22h50, foi atendido pela urgência pediátrica e cirurgião. Após a realização de exames, ficou constado como diagnósticos: anemia e desnutrição. Havia sinais de hematomas e queimaduras em várias partes do corpo.

+ PF prende jovem de 20 anos com quase 1000 comprimidos de ecstasy na Paraíba

O menino está internado na ala de pediatria, mas não precisou fazer cirurgia de emergência. O estado de saúde é considerado estável, mas não há previsão de alta hospitalar.

A mãe da criança não foi detida, mas está sendo procurada pela polícia.

+ Jovem de 18 anos suspeito de assaltos é assassinado a tiros em João Pessoa