Paraíba, domingo, 25 de agosto de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Julgamento: ex-agente da PRF suspeito de matar vizinho é interrogado pelo MP

O crime aconteceu no dia 26 de dezembro de 2013, no Portal do Sol

Por Carlos Rocha

13h37 - Atualizado 29/05/2019 às 16h53
Foto: Reprodução/TJPB

O julgamento do agente da Polícia Rodoviária Federal suspeito de matar o vizinho foi suspenso para o almoço. O júri popular deve ser retomado às 14h com o interrogatório da promotoria do Ministério Público.

O promotor do caso, Edjacir Luna, acredita na condenação do réu e afirmou que o próximo passo do julgamento é o interrogatório.

"O juiz presidente resolveu dar uma pausa para o almoço e vamos retornar com o interrogatório do Ministério Público, com expectativa do ministério público e a certeza que se fará Justiça com a condenação do réu. Diante das provas que sobejam nos autos, a provas do dolo, da vontade do réu de eliminar vítima, do dolo intenso do crime hediondo, que foi cometido e cremos que os jurados representantes da sociedade de João Pessoa saberão fazer justiça", disse.

Ele relembrou uma das versões que o suspeito alegou à autoridade policial em interrogatório.

"O réu foi ouvido em outra oportunidade mas será novamente interrogado, será o próximo passo desse julgamento, a princípio na fase policial disse que teria agido em razão da bebida, de uma pequena discussão, mas posteriormente veio a alegar uma violenta emoção em face de uma provocação da vítima", relatou..

Segundo o procurador, o julgamento deve terminar apenas a noite. A juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota é quem preside a sessão.

"Creio que por volta de umas 21h, 22h pode ser que tenhamos uma sentença lida pela juíza Presidente desse júri", finalizou.

O crime aconteceu no dia 26 de dezembro de 2013, em um condomínio situado no Bairro Portal do Sol, em João Pessoa. De acordo com a acusação, o réu teria desferido vários tiros contra o idoso, por motivo fútil e de forma que tornou impossível a defesa da vítima.