Paraíba, quarta-feira, 19 de junho de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Campanha de imunização contra gripe inicia nesta quarta (10); saiba quem deve se vacinar

De acordo com o Ministério da Saúde, a meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Por Redação Portal T5

06h19 - Atualizado 10/04/2019 às 07h05
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Inicia nesta quarta-feira (10), a  primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, em todo o país. Na Paraíba, existem, aproximadamente, 900 salas de vacina e, ao todo, 1.523 pontos de vacinação para a campanha contra influenza. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, estarão envolvidos 7.338 profissionais na campanha.

O público-alvo representa, aproximadamente, 60 milhões de pessoas no país (na Paraíba, um total de 1.183.605 pessoas a serem vacinadas) e a meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Conforme o Ministério da Saúde, serão priorizadas crianças com idade entre 1 e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).

“A Paraíba vai receber as doses em cinco remessas, totalizando 1.278.300 doses. Já recebemos a primeira remessa e repassamos aos municípios 363.866 doses, que corresponde a 100% do público-alvo de crianças e gestantes, que vai abrir a campanha”, informou a técnica do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde, Márcia Mayara.

Estratégia – Neste ano, a estratégia será realizada considerando momentos específicos para a mobilização da população para a vacinação. No período de 10 a 19 de abril: vacinação contra influenza, em todo país, de crianças de seis meses até cinco anos, 11 meses e 29 dias e gestantes e também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação conforme a situação vacinal encontrada e as indicações do Calendário Nacional de Vacinação.

De 22 de abril a 31 de maio será a vacinação de todos os grupos prioritários em todo o país e também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação de crianças de seis meses até cinco anos, 11 meses e 29 dias e gestantes, também conforme a situação vacinal e as indicações do Calendário Nacional de Vacinação.

A vacina

Em nota, o Ministério da Saúde destacou que, em relação ao ano passado, houve alteração de duas cepas na vacina. Em função da mudança na composição, a pasta considera “imprescindível” que os grupos selecionados, ainda que já tenham sido imunizados anteriormente, recebam a nova dose este ano.

“O Ministério da Saúde não indica a utilização da vacina contra influenza com cepas 2018, pois não tem a mesma composição da vacina de 2019, o que faz com que não seja eficaz para proteção.”

Com informações de Agência Brasil.