Paraíba, quinta-feira, 20 de junho de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Comerciante do farol do Cabo Branco pede negociação com prefeitura de JP: "Não somos invasores"

A Prefeitura de João Pessoa notificou comerciantes que trabalham na área

Por Carlos Rocha

14h33 - Atualizado 20/03/2019 às 17h26
Foto: Reprodução/ TV Tambaú

A Prefeitura de João Pessoa notificou comerciantes que trabalham na área do Farol do Cabo Branco na última terça-feira (19). A determinação pede que eles desocupem o local, por se tratar de uma área de risco. O prazo estabelecido para desocupação foi de 24 horas.

Um dos comerciantes falou com o repórter Rúbens Júnior, da TV Tambaú e afirmou que o prazo é muito curto. Ele afirmou que um diálogo seria o melhor caminho para a resolução do problema.

"É uma brutalidade muito grande dar um prazo de 24 horas, porque nós não somos cachorros. Estamos aqui há 20 anos. Tem que olhar a procedência do que chegou a essa consequência aqui. Nós estamos irregulares porque o proprietário das construções empurrou essa barraca para cá, para a gente ficar irregular. Tudo leva que foi ele porque todos estão se achando prejudicados e nós não somos ameaça para ele", relatou.

O comerciante relatou ainda que está aberto a um diálogo com representantes da prefeitura. A notificação foi entregue por agentes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) da capital paraibana

"Se por acaso a prefeitura se manifestar e colocar um lugar para nós termos como nos retirar daqui, porque temos a alvará e cadastro na prefeitura. Não somos invasores. O problema é que pegaram o terreno que foi doado pela administração de Ricardo Coutinho, invadiram, tocaram fogo no nosso estabelecimento, aí empurraram a gente para cá. Aqui nós estamos há dois anos. É melhor um diálogo, porque nós que estamos aqui não queremos confusão com ninguém, queremos trabalhar", finalizou.