Paraíba, terça-feira, 19 de fevereiro de 2019
30° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Paraíba é o 5º estado que mais matou LGBTI+ no Brasil em 2018

O índice foi de 0,350, considerando o número de assassinatos a cada 100 mil habitantes no estado.

Por Redação Portal T5

09h52 - Atualizado 25/01/2019 às 10h03
Imagem: Grupo Gay Bahia

Assassinatos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros ou intersexuais deixaram a Paraíba no 5º lugar do ranking de homicídios contra vítimas LGBTI+ no Brasil em 2018.

Conforme os números do relatório realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), a Paraíba teve 14 crimes deste tipo. O índice foi de 0,350, considerando o número de assassinatos a cada 100 mil habitantes no estado.

O documento mostra uma queda de 6% em comparação com 2017 no país. No total, foram registrados 445 óbitos.

A cada 20 horas um LGBT é morto ou se suicida vítima da LGBTfobia, o que confirma, segundo o estudo, o Brasil como campeão mundial de crimes contra as minorias sexuais.

A travesti Amanda Rios foi encontrada morta na manhã do dia 19 de fevereiro de 2018
A travesti Amanda Rios foi encontrada morta na manhã do dia 19 de fevereiro de 2018 Foto: Arquivo Pessoal

Entre os crimes ocorridos em João Pessoa, o assassinato da travesti Amanda Rios, de 24 anos, não teve suspeitos identificados pela polícia. O corpo da vítima foi encontrado no dia 19 de fevereiro do ano passado com dois tiros na boca na Praia de Jacarapé.

Paraplégico - No primeiro dia de 2019, o jovem Luciano Santos, de 22 anos, foi vítima de crime de homofobia em uma tentativa de homicídio durante a festa de Réveillon da cidade de Baía da Traição, Litoral Norte da Paraíba. Após se envolver em uma discussão ao ser receber ofensas, ele foi ferido com dois tiros na barriga e na coluna vertebral. A região atingida pelas balas deixou Luciano paraplégico. 

Veja também:

Estatuto do Portador de Câncer é instituído na Paraíba

Professores da Paraíba terão salários reajustados; veja detalhes