Paraíba, terça-feira, 18 de setembro de 2018
20° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Defesa de Fabiano Gomes solicita prisão domiciliar para o radialista

De acordo com o advogado Gustavo Botto, Fabiano sofre um quadro de depressão grave e tem tomado medicamentos.

Por Redação Portal T5

11h16 - Atualizado 13/09/2018 às 14h12

Os advogados de defesa do radialista Fabiano Gomes  convocaram a imprensa para dar detalhes da rotina do comunicador, que está preso na Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, desde o dia 22 de agosto de 2018. Ele é investigado pela Operação Xeque-Mate, da Polícia Federal, que apura esquema de corrupção na administração pública de Cabedelo, no âmbito dos poderes executivo e legislativo municipal. Fabiano Gomes foi detido em agosto por ter descumprido uma das medidas cautelares.

“A intenção da coletiva é tratar da situação atual de Fabiano. Questões de uma possível perseguição política não entram nesta ocasião", ponderou.

De acordo com o advogado Gustavo Botto, Fabiano sofre um quadro de depressão grave e tem tomado medicamentos. “Ele fica parte do tempo dopado, mas não existiu tentativa de suicídio”, explicou na coletiva de imprensa.

Entre os pedidos da defesa à justiça, está a internação hospitalar, uma vez que ele tem diabetes desde os 17 anos e, atualmente, apresenta feridas pelo corpo por conta da doença.

ACESSE AQUI O PEDIDO DA DEFESA

“Encaminhamos o pedido de prisão domiciliar ao Ministério Público da Paraíba por conta da saúde dele. Dois habeas corpus tramitam, um no STJ e outro no STF. Essas liminares foram negadas, mas os processos continuam em tramitação e não tem a ver com a situação de saúde do detido, são questão do processo mesmo”, acrescentou.

Com relação ao ataque ao PB1, ocorrido na madrugada de segunda-feira (10), a defesa informou que o radialista está abalado. “Fabiano está em um local individual e não houve banho de sol na última semana por conta da proteção. Ele está bastante abalado e o fato agravou bastante o estado de saúde. Naturalmente para uma pessoa que já sofre de depressão, isso piora", disse.

A defesa do radialista também disse à imprensa que existe um pedido de internamento em andamento, mas não há nenhum parecer da justiça sobre isso. Fabiano Gomes está detido no PB1 há 22 dias.