Paraíba, quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
24° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Ministério Público denuncia prefeito e mais 7 por desvio de dinheiro público, na PB

Dois dos denunciados são ex-sócios de uma empresa criada e outros quatro são servidores públicos .

Por Redação Portal T5

15h49
Sede da prefeitura de Taperoá
Sede da prefeitura de Taperoá Foto: Reprodução / Ascom

O prefeito de Taperoá, Jurandi Gouveia Farias, foi denunciado pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do Ministério Público da Paraíba (Ccrimp/MPPB). Além de Jurandi, outras sete pessoas também estão envolvidas em um suposto processo de fraudes em processos de licitação.

Cansada de ser roubada, comerciante de SP faz 'doação' a ladrões

O documento com a denúncia foi encaminhado ao Tribunal de Justiça (TJPB) e está sob a relatoria do desembargador Marcos William. Segundo MPPB, em maio de 2013, o prefeito firmou contrato no valor de R$ 75,6 mil com uma locadora de veículos. Entretanto, foi descoberto que a instituição foi criada de ‘fachada’ há dois meses da publicação da carta-convite (modalidade da licitação), para locar um veículo pick-up que seria destinado a atendimentos do gabinete do próprio gestor.

De acordo com as investigações, ficou constatado ainda que o veículo de luxo locado ao município estava no nome de um funcionário de uma empresa do próprio prefeito.

Dois dos denunciados são ex-sócios da empresa criada de fachada e outros quatro são servidores públicos que integram a Comissão Permanente de Licitação do Município de Taperoá.

A Ccrimp constatou vários indícios de que a empresa vencedora da licitação é de fachada. Além de ter sido criada 60 dias antes da divulgação da carta-convite, ela nunca funcionou no endereço constante em seu registro. Durante sua atividade, firmou apenas contrato com dois municípios (um deles o de Taperoá); não realizou declaração ao sistema do Ministério do Trabalho e Emprego e não possuía nenhum veículo registrado no banco de dados da Receita Federal”, reportou o MPPB.

Leia mais: Saiba como garantir a aposentadoria mesmo se perder a carteira

Usina precisa ser evacuada após explosão em MG; assista