Paraíba, terça-feira, 16 de outubro de 2018
26° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Rotina intensa de motoristas pode favorecer acidentes com ônibus, diz especialista

Fatores do dia a dia do profissional podem causar estresse e desencadear doenças

Por Carlos Rocha

23h40 - Atualizado 14/06/2018 às 23h41
Reprodução/ TV Tambaú

Em cerca de 10 dias, 4 acidentes envolvendo ônibus foram registrados em João Pessoa. O primeiro foi na terça-feira passada, no Parque da Lagoa com o coletivo que fazia a linha Mandacaru - ilha do Bispo. O veículo cruzou dois canteiros, bateu em táxis, em outros dois carros de passeio e ainda em um poste. Duas pessoas ficaram feridas. O motorista alegou ter passado mal.

O segundo caso aconteceu na Avenida Cruz das Armas, na última quarta-feira (12). O ônibus que fazia a linha Valentina - Epitácio cruzou o canteiro e bateu em uma árvore e em um poste. O motorista também passou mal. O SAMU fez o atendimento tanto dele, quanto de uma passageira que reclamava de dores no joelho.

Ainda na quarta-feira (12), só que a noite, mais um acidente, dessa vez no cruzamento da Avenida Bento da Gama com a Epitácio Pessoa. A batida foi entre um ônibus do transporte coletivo e um de turismo.

Já nesta quinta-feira (14), o acidente foi entre um ônibus e um carro que transportava uma carga de camarão. O motorista do carro particular ficou preso às ferragens. Com ferimentos, ele recebeu atendimento do corpo de bombeiros.

Fatores de risco

Em diferentes situações, 4 acidentes, mas todos envolvendo motorista de coletivos. Profissionais de rotina intensa.

Passar troco, cumprir horários, mesmo com o trânsito imprevisível, lidar com passageiro e com o risco de assaltos, isso pode influenciar para o aumento do estresse e favorecer as chances de acidentes, segundo a psicóloga Aracelly Marques.

"O trabalho do motorista envolve não só conduzir um ônibus, mas estar atento às paradas, estar atento às leis de trânsito, a sinais, isso vai acarretar um nível de estresse elevado", disse.

É importante que os profissionais fiquem atentos a própria saúde. Sinais de alto nível de estresse podem ser percebidos dentro ou fora do trabalho.

"Quando ele está no nível de estresse muito grande, as vezes o cansaço dificulta a qualidade do sono, causando mais insônia. Isso provoca, no outro dia, mais dificuldade, mais estresse, mais exaustão e isso se torna uma bola de neve e precisa ser cuidado como uma condição séria", finalizou a especialista.