Paraíba, segunda-feira, 18 de junho de 2018
19° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Sintur-JP monitora investigações sobre acidentes de ônibus em João Pessoa e diz reforçar fiscalizações

Nos últimos 10 dias, foram registrados quatro acidentes de ônibus de transporte coletivo na capital.

Por Vitor Feitosa

18h33 - Atualizado 14/06/2018 às 18h37
O último acidente envolvendo ônibus aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), no bairro da Torre
O último acidente envolvendo ônibus aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), no bairro da Torre Foto: Pollyana Sorrentino/RTC

O Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) emitiu no final da tarde desta quinta-feira (14) uma nota de esclarecimento a respeito dos acidentes de ônibus que aconteceram nos últimos dias na capital paraibana.

Apenas nos últimos 10 dias, quatro veículos que prestam serviço de transporte coletivo se envolveram em acidentes na cidade. O mais grave deles foi no dia 5 de junho, quando o motorista passou mal enquanto realizava o percurso em volta do Parque da Lagoa, no Centro, e acabou subindo uma calçada onde estavam comerciantes, pedestres e taxistas. No entanto, apenas três pessoas precisaram ser atendidas.

No comunicado, o Sintur-JP afirmou que monitora de perto as investigações que estão sendo realizadas, e destacou que os acidentes ocorridos na noite da última quarta-feira (13) e na manhã desta quinta (14) não foram provocados pelos motoristas ou por falhas nos coletivos, conforme observado pelas câmeras da Semob-JP.

Confira a nota na íntegra:

A respeito dos acidentes ocorridos nos últimos dias envolvendo os coletivos da cidade, o Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) esclarece que está acompanhando de perto todas as investigações em andamento.

As imagens feitas pelas câmeras de monitoramento da Semob mostram que os acidentes ocorridos na noite do dia 13 e na manhã de 14 de junho não foram provocados pelos motoristas ou por falhas nos coletivos.

O Sintur lembra que as empresas de ônibus realizam, periodicamente, treinamentos e exames laborais em todos os seus funcionários a fim de garantir a boa qualidade de saúde do trabalhador e, consequentemente, a boa prestação do serviço à sociedade, inclusive com o rigoroso cumprimento dos limites de horários e escalas determinados pela legislação.

Mesmo assim, o Sintur-JP informa que vai reforçar seu papel fiscalizador e orientador perante as empresas de ônibus e, caso alguma não conformidade seja apontada, tomará as medidas cabíveis para com cada empresa que deixar de cumprir com suas obrigações. Por fim, o Sintur-JP reitera seu compromisso com a população em sempre manter seus esforços focados na prestação de serviço de qualidade para a população”.

Acidentes de ônibus em João Pessoa

Desde o início do mês, foram registrados quatro acidentes envolvendo ônibus que prestam serviço de transporte coletivo na capital. O primeiro deles foi em frente ao Parque da Lagoa, no dia 5 de junho, quando o motorista passou mal e subiu uma calçada, parando apenas em um poste de luz. No acidente três pessoas precisaram ser atendidas.

O segundo deles foi na manhã da última quarta-feira (13). Quando um ônibus subiu no canteiro central e colidiu de frente com uma árvore e um poste na Avenida Cruz das Armas. No momento do acidente, havia apenas três passageiros e o motorista. Uma mulher e um homem foram socorridos por ambulâncias do Samu. O condutor do ônibus, por sua vez, não sofreu ferimentos.

O terceiro acidente foi registrado na noite da quarta-feira (13), no início da Av. Epitácio Pessoa, Centro de João Pessoa. O veículo de transporte público da empresa colidiu com um ônibus particular. De acordo com testemunhas, um deles teria ultrapassado o sinal vermelho e ocasionado o acidente. Ninguém ficou ferido e a via foi liberada em pouco tempo.

O quarto acidente registrado foi na manhã desta quinta-feira (14).Um ônibus colidiu com um carro que transportava camarão, próximo a sede da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), no bairro da Torre. O homem que conduzia a caminhonete ficou preso nas ferragens até a chegada do Corpo de Bombeiros, que fez o resgate. A carga de aproximadamente 500 quilos ficou espalhada na via e parte dela foi levada por pessoas que passavam no local.