Paraíba, quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
21° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Litro da gasolina em João Pessoa é o 2º mais barato do Nordeste

A única capital nordestina que supera a "cidade onde o sol nasce primeiro" é São Luís.

Por Vitor Feitosa

21h36
O levantamento de preços de combustíveis é realizado constantemente pela ANP
O levantamento de preços de combustíveis é realizado constantemente pela ANP Foto: Reprodução/TV Tambaú.

Os aumentos consecutivos no valor do litro da gasolina no Brasil causaram uma grande preocupação nos consumidores, principalmente pela nova política da Petrobrás, que ajusta os preços dos combustíveis diariamente, refletindo quase que instantaneamente no valor pago nas bombas.

Apenas nesta semana, por exemplo, o reajuste acumulado chega a 6,98% no preço da gasolina e 5,98% no diesel. Já em 2018, a alta atinge 3,85% desde o início do ano, fazendo o litro invadir a casa dos R$ 4,00 e, inclusive, chegando próximo aos R$ 5,00 em alguns locais.

No entanto, de acordo com os levantamentos realizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), os pessoenses podem até comemorar, já que o preço cobrado pelo litro da gasolina na capital paraibana é o segundo menor entre as capitais do Nordeste.

A pesquisa visitou 24 postos de combustível de João Pessoa entre os dias 13 e 19 de maio, e apontou que o valor médio fica em torno dos R$ 4,06, acima apenas de São Luís, no Maranhão, quem tem a gasolina mais barata do Brasil entre as capitais, com os postos cobrando cerca de R$ 3,77, na média.

Confira os preços nas outras capitais nordestinas:

João Pessoa – R$ 4,065

Recife – R$ 4,233

Natal – R$ 4,447

Fortaleza – R$ 4,580

Maceió – R$ 4,297

São Luís – R$ 3,774

Salvador – R$ 4,561

Aracaju – R$ 4,225

Teresina – R$ 4,267

Já nas demais capitais brasileiras, quem se destaca negativamente é Rio Branco, no Acre, com o maior valor médio do litro da gasolina: R$ 4,869, conforme observado pelo levantamento da ANP. Um ponto interessante também é notar a grande diferença existente no valor cobrado em São Paulo e Rio de Janeiro, com os preços girando em torno de R$ 4,04 e R$ 4,75.

Vale lembrar que a causa desses aumentos consecutivos é a disparada nos preços internacionais do Petróleo, cujo barril superou os US$ 80 pela primeira vez desde o final de 2014.

Leia também:

WhatsApp começa a liberar chamada de vídeo em grupos

Caminhoneiros estão proibidos de bloquear rodovias na Paraíba