Paraíba, quarta-feira, 18 de julho de 2018
20° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Centro de Zoonoses é denunciado por matar animais sem laudos de doença

​A denúncia é da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba.

Por Redação Portal T5

11h32 - Atualizado 17/04/2018 às 12h22

A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba, está denunciando o Centro do Zoonoses de João Pessoa por prática ilegal de eutanásia. De acordo com o presidente da Comissão de Direito Animal da OAB-PB, Francisco Garcia, a entidade recebeu a informação de que quatro animais seriam sacrificados por suspeita de esporotricose.

+ 17 policiais licenciados são detidos durante manifestação em JP

“A eutanásia só pode ocorrer em animais que tenham laudo médico atestando uma doença incurável e a esporotricose tem cura. Nós chegamos hoje pela manhã por que recebemos a denúncia de que quatro gatos seriam eutanasiados com suspeita dessa doença”, explicou o presidente da Comissão de Direito Animal da OAB-PB, Francisco Garcia, à Rede Tambaú de Comunicação.

+ Ministério Público interdita sala de raio x em hospital de João Pessoa

E seguiu: “Pedimos ao gerente que os animais não fossem eutanasiados. Só que quando fomos visitá-los eles já haviam recebido a anestesia para que fosse feita a eutanásia. Questionei onde estariam os laudos atestadores da doença, pois ainda que o laudo atestasse a doença, o CCZ não estava autorizado com base na Resolução 1.000 do Conselho Federal de Medicina Veterinária não autoriza, e qual foi a resposta: não tem laudo!”, disse.

+ Polícia descobre esquema de sonegação que movimentou R$ 15 milhões em madeiras na PB

Ele revelou ainda que a análise do estado de saúde dos animais é superficial. “A análise é clínica, em um olhar e superficial. Não se pode eutanasiar por suspeita. Ainda assim, se houver detecção da doença, tem que haver o tratamento. O poder público é o responsável pelo tratamento de doenças que podem ser transmitidas a humanos”, esclareceu.

+ Tema de 'La Casa de Papel' ganha versão em funk; assista