Paraíba, segunda-feira, 12 de novembro de 2018
20° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Vídeo: Risco de contaminação após ingestão de água mineral são detalhados pelo MPPB

Uma entrevista coletiva foi realizada na Sala de Sessões da Procuradoria-Geral de Justiça, em João Pessoa.

Por Redação Portal T5

11h30 - Atualizado 09/11/2018 às 11h36
Na entrevista coletiva, os representantes apresentaram os resultados da operação
Na entrevista coletiva, os representantes apresentaram os resultados da operação Foto: Vanessa Braz / RTC

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) em conjunto com a Secretaria da Receita de Estado (SER-PB), a Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizaram na manhã desta sexta-feira (9) uma coletiva de imprensa com o objetivo de apresentar o resultado final da ‘Operação Poseidon’, que fiscalizou e interditou empresas de envasadoras de água responsáveis, inclusive, pela adição de sais, no estado da Paraíba.

A ação culminou, inclusive, com a prisão de pelo menos oito pessoas que foram detidas em flagrante por crime de adulteração de produto voltado ao consumo humano (cuja pena é de reclusão que pode chegar a oito anos).

Empresas também foram interditadas.As interdições aconteceram por parte da Anvisa porque não foram cumpridas exigências. Para que elas voltem a funcionar, elas [empresas] devem provar que não estavam irregulares”, disse Raniere Dantas, promotor coordenador do Centro de apoio do MPPROCON.

Na coletiva, também foram detalhados os riscos do consumo de água contaminada. Bactérias, sintomas e parasitas foram apresentados. Ainda de acordo com a equipe, irregularidades como equipamentos sem registro e com dificuldades no funcionamento incluindo a ausência de adição de sais foram encontrados.

As 12 empresas fechadas por irregularidades sanitárias graves são: 'Cristal de Areia' (em Areia), 'Fonte da Vida' (em Monteiro), 'Pureza' (em Conceição), 'Agrovida' (em Lagoa Seca), 'Vale Cristal' (em Cajazeiras), 'Clara Serra' (em Bananeiras), 'Várzea Verde' (em Frei Martinho), 'Ivna' (em Soledade), 'Água do Vale' e 'Água Azul' (em Santa Luzia), 'Água Clara' (em Piancó) e 'Olho D´Água' (em Triunfo). A equipe composta por integrantes do MPPB e da Anvisa, detalhou a ação como pioneira no país.

Leia mais: Assaltante morto em Alagoas havia explodido banco em shopping de Campina Grande, afirma delegado

Siga nosso Instagram Facebook e fique bem informado!

Para sugerir pautas, entre em contato com a redação pelo número (83) 9.8684-1874 e 3015-3741.