Paraíba, terça-feira, 13 de novembro de 2018
20° C
Busca

Paraíba

Paraíba

Lava Jato: deputado federal paraibano é acusado de receber propina da JBS

A operação investiga o desvio de propina no Ministério da Agricultura durante o governo Dilma Rousseff (PT)​.​

Por Redação Portal T5

06h57 - Atualizado 09/11/2018 às 07h16

Um deputado federal paraibano é alvo da Polícia Federal (PF), na manhã desta sexta-feira (9), em João Pessoa. A Operação Capitu é um dos desdobramentos da Operação Lava Jato e investiga desvio de propina no Ministério da Agricultura no governo Dilma Rousseff (PT).

+ Polícia Federal cumpre mandado de operação da Lava Jato na Paraíba

De acordo com a PF, o político paraibano à época dos fatos teria recebido 50 mil reais do grupo como contrapartida, em decorrência da tentativa de promover a federalização das inspeções sanitárias de frigoríficos por meio de uma emenda, cujo objeto tinha natureza totalmente diversa do escopo da medida provisória nº 653/2014 na qual foi inserida.

O vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (MDB), foi preso nesta sexta-feira. Segundo as investigações, o político pode ter sido membro de um esquema de corrupção na época em que ele era ministro da Agricultura do governo Dilma Rousseff (PT). Além dele, também foram presos os executivos da JBS Joesley Batista e Demilton de Castro e o deputado João Magalhães (MDB-MG).

A operação teve início após a delação de Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB, onde políticos do partido recebiam dinheiro da JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, em troca de medidas para beneficiar as empresas do grupo.